NoEDC.jpg
Buscar
  • D. C. Blackwell

Creepshow - S1E6 - season finale




Bem-vindos a mais uma resenha macabra!

        Eu sou D.C. Blackwell e hoje é dia de resenhar o último episódio de Creepshow desta temporada. A série teve seus altos e baixos, seus prós e contras, mas devo dizer-lhes uma coisa: Que iniciativa! Trazer de volta um gênero tão deturpado pelo cinema moderno, de uma forma que agrade ao público atual... Devemos lembrar que tanto as tramas quanto os cenários e os recursos de câmera dos episódios foram cem por cento inspirados nos filmes e gibis de terror dos anos setenta e oitenta, e fazer isso com tamanha maestria não é nada fácil.

Skincrawlers


Falando em facilidades, o primeiro conto é sobre caminhos fáceis que utilizamos para alcançar nossos objetivos e suas consequências. Primeiro, o Dr Sloan arrisca tudo pelos sugadores de gordura. Depois, cada indivíduo que passa por suas mãos faz um pacto com o diabo ao saber, mesmo que só lá no fundo, que aquilo é muito errado. 


E todos fazem. Tudo pela autoestima, pela fama, pelo dinheiro... E quando tudo dá errado, Henry, que até então não se decidia se realmente queria aquilo, saiu de cena mascando uma barra de chocolate, todo seguro de si. Vejo uma bela metáfora aí.

By the Silver Water of Lake Champlain


Acho que posso falar com certeza que este conto foi o do qual menos gostei em toda a temporada. A atuação do nosso vilão Chet o tornou caricato num momento muito decisivo, que foi o de sua última aparição. Os diálogos que explicam o cenário são maçantes e muito diferentes dos que acontecem em Times is hard on Musky Holler, por exemplo, que na minha concepção, foram muito bem feitos e interessantes de se acompanhar. E o final da trama me pareceu tão...


Faltou algo. Para mim, esse vai ser para sempre um conto inacabado, muito diferente do original escrito pelo Joe Hill.

Hora do Top 5!

Eu disse que iria fazer um ranking, então lá vai, lembrando sempre que é apenas minha opinião:

1. The House of The head

Esse conto foi de longe o melhor e mais incrível! De todos os contos, foi o único que me deixou de cabelos em pé. Prova viva de que metáforas podem ser muito mais poderosas que realismo.

2. The Finger

O ódio e a solidão podem enlouquecer a qualquer um. Amo narrativas assim!

3. The Man In The Suitcase

Começa com comédia e termina expondo um terrível e chocante sadismo. Quero mais.

4. All Hallows Eve

Suspense do início ao fim, culminando num conflito emocional e moral impecável, com atuações excelentes!

5. Lydia Layne’s Better Half

Elevadores. Cadáveres. Odeio. Adoro.

         Creepshow foi renovada para mais uma temporada, e sinceramente, estou ansioso por novos contos. Espero que eles aprendam com os erros desta temporada e que a próxima seja ainda melhor!

Se gostou da análise, então curta e compartilhe lá no Face!


Um grande abraço do seu pior inimigo,

D.C. Blackwell.