NoEDC.jpg
Buscar
  • Gisele Alvares Gonçalves

Legacies - S2E9

Olá, tudo bem com vocês? Finalmente saímos desse longo hiato, e o primeiro episódio do ano chegou em grande estilo! Sim, eu amei esse capítulo, apesar de ter algumas pessoas que ficaram um pouco desapontadas com ele, e nesta resenha eu vou deixar todos os motivos por que ele prendeu tanto a minha atenção. Podemos começar citando o Ben Geurens, que sempre me surpreende muito com a sua atuação como o Necromante. Ele conseguiu tornar este o vilão mais caricato, divertido e carismático de toda a série! Não é à toa que o personagem voltou na segunda temporada, e de uma forma mais permanente. Espero ver muito do Necromante ainda em Legacies, especialmente de sua épica batalha contra Malivore.


Adorei ver o que aconteceu com o personagem depois que nos despedimos dele na primeira temporada, e confesso que dei boas risadas com o Ted na sorveteria! Quanto ao Chad... Sim, eu soube de pessoas que acharam sem graça o segundo “capuz vermelho” ser alguém completamente desconhecido por nós, porém confesso que isso não foi tão surpreendente assim pra mim, de forma que o bichinho da decepção acabou por passar bem longe de mim. De fato, gostei da interação entre Chad e o Necromante, e apesar de clichê, achei interessante como o humano foi percebendo aos poucos a furada em que havia se metido, chegando ao ponto em que tentou matar o seu mestre. Estou curiosa para saber se ele vai efetivamente conseguir se livrar do Necromante, e até mesmo lutar contra ele ao lado da escola Salvatore... Quem sabe! Estou esperando grandes eventos para este personagem, que ainda pode acabar por mexer todas as engrenagens do enredo.

Bom, mas vamos falar de outros rostinhos! Que tal começar pelo Sebastian? Afinal, esse vampiro deu o que falar no episódio. Um pouco mais de seu passado foi revelado para nós, mas aparentemente as histórias contadas não se encaixam. Seria ele vítima ou vilão? Talvez ele tenha sido mesmo esse garoto que foi vendido pelos pais, e tentava escapar de seus algozes a cada novo porto em que atracavam. Talvez, depois de vários anos, ele abraçou de fato seu lugar na tripulação, e passou a ser conhecido como Sebastian, o impiedoso. Tudo são pontos de interrogação quando falamos sobre este personagem, porém duas coisas são certas: a primeira é que ele completamente roubou nossos corações, e a segunda é que precisamos de flashbacks de seu passado com urgência.



A melhor cena do vampiro, no entanto, não é aquela em que ele conversa com Landon sobre a sua infância, porém a que mostra sua impertinência melancólica a Alaric, quando Sebastian provoca o humano ao mesmo tempo em que lágrimas escorrerem sobre o seu rosto. Que cena bela e profunda, de uma forma como fazia falta nessa série! Tem gente que, por causa desse momento, anda comparando o Sebastian com o Damon, e dizendo que ele disse aqueles absurdos sobre a Lizzie como forma de proteção de suas emoções. Eu, por outro lado, interpreto este diálogo de outra forma: sim, o novo personagem de Legacies é muito parecido com o Salvatore mais velho, porém nenhum dos dois destruíam seus relacionamentos com a intenção de se proteger, mas de se autodestruir. Eles praticam a autosabotagem por não se sentirem dignos das outras pessoas, e por isso falam os piores absurdos apenas para causar mágoa e rompimento. No caso do Sebastian, ele queria ainda outra coisa: ele desejava morrer, e o Alaric entendeu isso.


O romance entre Sebastian e Lizzie lembra muito Damon e Elena, mas também Klaus e Caroline. Assim como sua mãe, a bruxinha Saltzman queria que Sebastian fosse embora, porque ela não estava conseguindo controlar o desejo que sentia por ele. Assim como sua mãe, ela disse que era uma boa coisa que o seu crush tivesse saído de sua vida, ainda que sua emoção dissesse o contrário. Quanto ao Sebastian... Até mesmo na atuação o Thomas Doherty é parecido com o Ian Somerhalder, com seu sorriso torto e os tapinhas humilhantes que gostam de dar na cabeça dos outros! Além disso, também temos bastante do Klaus no personagem, uma vez que, assim como o híbrido original, Sebastian teve uma infância difícil e sofreu inúmeras humilhações, provavelmente sendo esta a causa de suas atitudes impiedosas no correr dos séculos.


Eu me pergunto a que linhagem original o Sebastian é ligado... Será que ele tem sua origem no Klaus mesmo? Gostaria muito que ele tivesse uma conexão com algum personagem que já conhecemos da série, e queria que essa ligação fosse mostrada em flashback. Acho que algo assim iria acrescentar bastante para o personagem, e para a série como um todo.

Agora chega de Sebastian! Vamos falar do trio Hope, Landon e Josie. Gente, sou só eu ou a Julie Plec está encaminhando eles para o poliamor? Quero dizer... Josie tinha um crush na Hope, Hope tinha um crush na Josie, e as duas gostam do Landon e querem ele como namorado. O público (não me incluo nesta lista) certamente está querendo ver alguma coisa de Hosie acontecendo, e conhecendo a senhora Plec, ela não é alguém que deixa os fãs passarem vontade... Ao menos não quando eles estão em grande número. Confesso que achei muito fofo o Landon e a Josie conversando enquanto arrumavam o quarto da tríbrida, e não nego que shippei eles no primeiro episódio dessa temporada. Um trio amoroso, no entanto, eu só queria ver se fosse para ser triângulo, e não todo mundo junto e misturado. Acho legal que a bruxinha Saltzman tenha reatado sua amizade com a Hope, mas não shippo elas de forma alguma. Ao meu ver, elas são melhores se forem só amigas.


Outro assunto que precisamos debater é a chegada da nova personagem, Alyssa Chang. Não é que eu não goste da atriz, não é que eu não ache a personagem interessante... Sinceramente, estávamos mesmo precisando de uma encrenqueira para agitar as coisas na série! O problema é que já temos tantos personagens que os roteiristas não dão conta de trabalhar todo mundo como deviam. Por exemplo, Kaleb era um personagem super interessante para se aprofundar, mas ele fica apenas na superfície, aparecendo um episódio sim e três não. Além disso, cadê a Maya, o Ethan e a xerife Mac? Fizeram tanta propaganda deles, e agora essa turminha toda sumiu já faz vários episódios. Tudo isso sem contar o Wade e o Pedro, não é mesmo? Enfim, eu sei que TVD já deu plots furados para alguns personagens apenas para mantê-los em movimento, porém nas primeiras temporadas a série foi impecável e trabalhava todo mundo em um nível justo. Senhora Julie Plec, quando você vai parar de socar gente na escola Salvatore e botar os holofotes sobre todos estes personagens que ainda mal conhecemos? Sossega essa caneta aí e vai fazer o serviço direito, mulher!



Outra garota que parece que chegou para ficar na escola Salvatore é a Kym, irmã do Kaleb. Achei muito legal o fato dela ter se tornado estagiária do Dorian (meu menino Dorian agora tem sua própria estagiária, que orgulho de você!), porém é aquela velha história: fico preocupada que ela só fique jogada no roteiro, sem ser verdadeiramente trabalhada pela Julie Plec. Pelo lado bom, essa é uma grande oportunidade para desenvolver melhor o M. G. e o próprio Kaleb, já que a garota tem uma ligação com ambos os vampiros. Além do mais, a atriz que interpreta a Kym foi uma ótima escolha! Ela realmente parece que é irmã do Chris Lee, além de ser linda e fofinha. Nós realmente estamos precisando de mais atrizes fofinhas nessa série, para mostrar que beleza não está só na magreza.


Enfim, estamos chegando ao final desta resenha! Mas antes de acabar, eu quero lamentar com vocês sobre a perda do Clarke, que para mim foi um choque finalmente perceber que ele não vai voltar para a série, ao menos por um bom tempo. Confesso que não imaginei que, algum dia, eu ia vê-lo como uma poça de lama, assim como o seu pai é, e me sinto envergonhada por não ter previsto isto. Fico me perguntando o que irá acontecer, quais monstros mais irão sair de dentro de Clarke... Mais importante, no entanto, será descobrir por que o Necromante fez isto com o filho de Malivore, afinal este vilão não dá ponto sem nó, e se ele transformou o Clarke em um portal, é porque ele tem grandes planos para cumprir, e eles são iminentes.

E aí, gostaram desta resenha? Deixe seu comentário dizendo o que você achou do episódio, e o que pensa sobre tudo isto o que foi dito aqui. Um beijo a todos, e até a próxima!


Gisele Alvares Gonçalves