NoEDC.jpg
Buscar
  • Gisele Alvares Gonçalves

Legacies - S3E10

Olá, bruxinhas e vampirinhos do meu coração, tudo bem por aí? Enfim estamos em uma boa onda em Legacies, com um episódio mais interessante que o outro a cada semana! A série parece que engatou de vez, e estou muito feliz por poder acompanhar essa melhora de pertinho, aqui com vocês. Acho que até a Hope captou essa vibe, porque eu nunca a vi tão feliz antes nessa série… De verdade, dava até pra desconfiar mesmo, mas é bom ver a nossa bebê com um sorriso no rosto de novo. Também foi bom ver ela interagindo e se preocupando com a Cleo, afinal amar o Landon não significa que ela tenha que se isolar do planeta. Uma coisa é botar a segurança do seu namorado em primeiro lugar, outra seria virar uma eremita deliberadamente e sem nenhuma razão para isso.



Quanto ao Landon… O que falar sobre ele? Continua o mesmo nerd de sempre, e apesar de eu ter conhecimento das teorias que falam que aquele não é a fênix de verdade, mas sim alguém que está se passando por ele, eu não acredito nisso. Não há nada em seu comportamento que me faça desconfiar de sua identidade, e por esta razão estou apostando minhas fichas de que este é o Landon realmente. Claro, isso não quer dizer que não haja um mistério aí, afinal ele parece não ter memória de seus dias no mundo prisão, e tem a questão do colar desaparecido também (espero que não esqueçam esse detalhe no churrasco). Na minha opinião, no entanto, esse mistério todo tem a ver com o fato de que ele encontrou o Clarke no mundo prisão e descobriu algum plano do seu irmão, algo que ele não poderia ter descoberto, e por isso ele teve sua memória apagada. Vamos ver se eu estou certa!


Agora, vamos falar sobre um personagem que sempre foi bastante apagado na série, mas que neste episódio acabou tendo seu destaque merecido: o Jed. Gente, vocês não sabem o quanto eu esperei por este dia! Sério mesmo, acho que já passou da hora de descobrirmos mais sobre quem é o lobinho, que começou a série sendo meio babaca, no entanto acabou por se tornar um personagem bastante dúbio, que trai os amigos, mas depois procura compensar os seus erros. Sinceramente? Eu acho que a gente só não gosta muito do personagem porque o roteiro nunca dá tempo de tela o suficiente para que nós consigamos nos conectar com ele, mas aparentemente as coisas agora vão mudar neste departamento… Espero não estar enganada.


A ligação de Jed com a Banshee foi bastante interessante, e inclusive esse foi um monstro bem desenvolvido, que teve uma produção razoavelmente decente, a ponto de não ficar parecendo uma fantasia do Paraguai… Ao menos não tanto quanto o minotauro, logicamente. Só achei meio feio terem insinuado no teaser do episódio que alguém iria morrer, e todo mundo sair vivinho da silva no final. Tudo está bem quando acaba bem, é? E quanto às nossas expectativas de fãs, ninguém leva isso a sério? Se bem que eu entendo a Julie Plec: em TVD muita gente morria, e aí os fãs ficavam chorando e xingando a produtora. Agora ela nos prometeu uma série leve e sem mortes, e é isso o que ela está nos dando. Bom, eu adorava as mortes, mas isso é porque eu amo demais um bom drama que me faça morrer chorando, e confesso que sinto falta disso, mas fazer o que? Estamos vendo Legacies, que tem uma vibe completamente diferente das suas séries predecessoras. Preciso me acostumar com isso.



Agora, precisamos falar sobre a Cleo: cara, achei demais que ela seja uma musa! Sério mesmo, achei que combinou demais com a personagem. Ela é tão sábia e possui tanta inteligência emocional que não tem como não amar a personagem, e agora tudo faz sentido dentro da mitologia da série. A única coisa que eu não gostei foi que fizeram esta ser a motivação para Malivore querer ela. Achei fraco demais o argumento, e espero sinceramente que tenha muito mais por trás disso. Estou contando com isso.


Indo para o outro núcleo da série, a ala da escola Mystic Falls, encontramos uma Lizzie mega carente indo implorar o amor da irmã, que não havia movido uma palha para falar com sua gêmea e que, aparentemente, nem tinha intenção de fazê-lo. Caramba, estou com muita raiva da Josie. Sério que ela não disse nem um muito obrigada para a Lizzie, depois de toda a ajuda que recebeu? “Desculpa” então é uma palavra que nem existe no vocabulário dela! Quando ela disse que queria deixar aquela vida sobrenatural para trás, eu não imaginei que isso queria dizer desligar-se da própria família! Mas é igualzinha à mãe dela mesmo, benza Deus… A diferença é que a mãe dela realmente teve motivos para abandonar a família.


Quanto ao M.G. e o Ethan, só posso dizer que estou amando essa interação! Amei a cena de abertura, quando eles evitaram um assalto e fizeram os bandidos se render para a polícia, e amei a música que tocou ao fundo. Confesso, no entanto, que estou ansiosa para vê-los mais integrados com a trama principal da série, porque parece que eles estão se desgarrando muito do resto da galera. Espero que os roteiristas já tenham em mente um plot mais grandioso para eles, de forma que suas ações realmente façam a diferença em Legacies.


Por fim, só queria dizer o quanto este episódio foi nostálgico para mim, ainda mais pela forte presença dos lobisomens na trama. Se eu desconfiava que a Finch era uma lobinha? Sim, e não lembro se cheguei a comentar aqui com vocês, mas se não o fiz foi por medo de passar vergonha se não fosse este o caso. Estou gostando da vibe de descoberta do mundo sobrenatural do Ethan, e estou gostando mais ainda do retorno às origens que os roteiristas estão se esforçando para criar em Legacies. Espero que, cada vez mais, eles sigam por este caminho, pois assim não tem como ter erro!


E aí, gostaram do episódio tanto quanto eu? O que acharam do fato da Cleo ser uma musa? Comentem aí abaixo se vocês estão gostando dessa vibe mais parecida com TVD, ou se sentem falta de uma pegada mais própria de Legacies. Estou ansiosa para conversar com vocês! Enquanto isso, deixo um beijo e um queijo para todos, e uma esperança de que possamos nos encontrar em breve. Até a próxima!