NoEDC.jpg
Buscar
  • Gisele Alvares Gonçalves

Legacies - S3E12

Olá, vampirinhos e bruxinhas do meu coração! Tudo bem com vocês? Acredito que sim… Afinal, como não estar exultante depois de assistir a um episódio tão incrível quanto este? Tivemos muito Handon, desenvolvimento de plot e a revelação mais traumática do ano: Cleo é uma anti-heroína, quer eu aceite ou não. Mas calma, vamos por partes, como diria o Jack estripador! Temos muitos assuntos sobre os quais falar nesta resenha, então vamos começar pelo mais quente do momento, que é a descoberta que este Landon que estava andando pela escola é, na verdade, um golem. Gente, que desenvolvimento de personagens esse plot trouxe! Além de fazer a Hope encarar as consequências de seus próprios atos (ter libertado a Cleo e ter criado o Landon fake com suas próprias mãos), ainda mostrou que o Landon real é uma outra pessoa agora, que ele amadureceu demais com as vivências que ele teve no mundo prisão. Ele não é o namorado perfeitinho que a Hope idealizou, ele não é um golem moldado de acordo com as expectativas de sua namorada… Não, ele é uma pessoa traumatizada e forjada na dor e na superação. Estou ansiosa para ver mais sobre quem é o Landon atualmente, depois de tudo o que ele viveu nestes últimos meses.


Interessante notar que, de certa forma, a morte do Landon-golem representa a morte do Landon que a Hope conhecia, e por quem ela era apaixonada. Pois é, dói dizer isto, é a verdade. Confesso, no entanto, que, apesar de estar muito entusiasmada com este novo Landon mais selvagem e mais introspectivo, eu estou frustrada por não termos acompanhado mais de suas desventuras no mundo prisão. Achei que nós precisávamos ter acompanhado sua evolução, e penso que foi uma solução rápida cortarem a história do personagem do momento em que ele chega no mundo prisão para o momento que ele consegue sair de lá. Podia ter ao menos um episódio focado no Landon, mostrando suas vivências, não? Se tivesse acontecido isso, teria sido épico. Confesso que também fiquei um tanto deprimida ao descobrir que não era o Clarke que estava dando uns pegas na Hope, afinal vocês sabem como eu shippo eles. Fazer o que, não é mesmo? Ainda aguardo a volta do meu malvado preferido na série, e espero que não acabe por ficar decepcionada quanto a isto ao final da temporada.



Na real, a despeito do meu coração Holarke dizer o contrário, a resolução dessa plot ficou excelente, afinal ela deu gancho para desenvolver a Cleo como uma anti-heroína, o que foi muito bacana também. Confesso que caí como uma patinha no conto da musa até o último instante, e por isso eu dou cinco estrelas para a atriz, que me enganou direitinho. Mas não se engane, eu ainda não desisti da personagem! Continuo gostando dela, mesmo que tenha mostrado um lado mais obscuro neste episódio. Afinal, o que é um pouco de maquiavelismo para quem é fã de Xena, Rainha Má (Once Upon a Time) e Liliana Vess (Magic – The Gathering)?


Mas enfim, vamos adiante… Vamos falar sobre as irmãs Saltzman! Cara, eu sei que é incrível, mas eu ainda não consigo ter um amor muito forte pela Josie. Eu sei, ela é fofa e tem mostrado um desenvolvimento bem interessante, mas eu não consigo botar ela na lista dos meus personagens preferidos. Ainda assim, admirei o fato dela não ter ficado magoada com a irmã por ter escondido o segredo da Finch, acho muito legal o amadurecimento da personagem e acho sim que ela é uma pessoa maravilhosa. Só realmente ela não consegue ser uma diva pra mim. Além disso, eu não consigo shippar a Josie com a Finch, ok? Pois é, esse casal está se tornando canon, mas nada me tira da cabeça que Posie era muito mais épico. Nada mesmo.


Na real, até mesmo a Lizzie, que era a minha diva na série, está deixando esse posto agora, uma vez que ela mudou bastante ao longo da temporada. Eu sei… A bruxinha está se tornando uma pessoa melhor e tal, mas eu gostava dos defeitos dela, acredita? Eu sinto saudade da bitch Lizzie dando nos dedos de todo mundo com suas frases épicas. Bons tempos que não voltam mais.


Pra mim, no entanto, a melhor coisa do episódio envolvendo os Saltzman foi ver a Josie e seu pai se juntando para lidar com o Necromante/Ted. Cara, como eu sentia falta disso no começo da série! O Alaric dizia tanto que amava as filhas, mas só queria saber de estar com a Hope. Ainda bem que a série está reconhecendo seu erro e tratando de corrigi-lo, não é mesmo? Ver essa família unida é o que eu mais quero em Legacies.


Tem uma outra interação na série agora que, assim como Josie e Finch, não está despertando em mim emoções muito arrebatadas, apesar de eu achar fofo e tal, que é a amizade entre M.G. e Ethan. Não me levem a mal, mas eu preciso dizer! A verdade é que eu não estou vendo propósito para este plot, que está muito distante de todas as outras tramas principais. Claro, está na cara que o Ethan vai virar um vampiro, mas mesmo assim, eu vejo que Legacies conseguiria seguir muito bem com seu roteiro se este personagem não estivesse mais na série, afinal ele não está fazendo diferença nenhuma. Plots paralelos me incomodam, entende? Além do mais, é muito conveniente para a Julie Plec que o tempo de vida de um vampiro exposto ao sol varie com tamanha discrepância. A Hayley demorou segundos para morrer, mas o M.G. consegue correr a maratona como uma bola de fogo e ainda estar vivo? Gente, mais coerência! Aquela cena definitivamente não me desceu pela garganta, mas vamos fingir que desceu para podermos continuar com a nossa resenha.



Agora, sobre a volta do Necromante… Cara, eu gostei pra caramba! Eu gostei principalmente porque ele voltou como Ted, e nós conseguimos ver um outro lado do personagem. Acredito que este episódio conseguiu dar a seriedade que eu queria desde sempre para o personagem, e inclusive deu mais profundidade a ele. Pela primeira vez o Necromante teve uma motivação que nos toque de alguma forma! E a morte dele foi emocionante, não é mesmo? Ainda assim, eu não acredito que ele tenha ido para sempre. Mais dia, menos dia, acredito que voltaremos a ter o Necromante em Legacies.


E aí, gostou da resenha? Diga aí abaixo o que vocês acharam da revelação sobre o golem, e digam também o que acharam da Cleo neste episódio. Estão curtindo o fato de que ela é uma anti-heroína? Aguardo seus comentários! Enquanto isso, deixo um beijo e um queijo para vocês, e uma vontade imensa de que possamos nos ver nas próximas resenhas. Até a próxima!