NoEDC.jpg
Buscar
  • Gisele Alvares Gonçalves

Legacies - S3E6

E aí, vampiros e bruxinhas do meu coração, tudo bem com vocês? Finalmente os episódios de Legacies voltaram, porém eu senti um clima bastante morno neste último capítulo. Foi somente minha essa impressão? Quando pedimos à Julie Plec por menos monstros, não queríamos dizer que queríamos menos intensidade na trama também! Mas enfim, nem de longe esse foi o pior episódio da temporada (cof cof, primeiro episódio, cof cof), apesar de ter sido um pouco insonso. E aí, vamos adentrar os detalhes para detectarmos o que deu certo, e o que não deu? Bora lá!



Não me levem a mal, quando eu falei que o episódio tinha sido um pouco chatinho, não quis dizer que eu não gostei do maior desenvolvimento dos personagens que Legacies finalmente está mostrando! Pelo contrário, esse certamente foi o ponto alto do capítulo. Eu realmente acredito que foi muito importante mostrar o luto da Hope pelo Landon, até por todo o histórico que a tríbrida tem com pessoas amadas falecendo, mas eu preferia que isso acontecesse com um outro pano de fundo, e não necessariamente a visita guiada a novos alunos na escola. Quero dizer, isso até poderia ter acontecido também, afinal é legal mostrar toda a consequência que o perigo enfrentado na escola Salvatore gerou para a mesma! Consequências negativas trazem credibilidade a qualquer história que lide com vilões sobrenaturais. Ainda assim, eu gostaria que, em meio a tudo isso, tivessem ao menos apresentado a trama que irá se desenvolver no resto da temporada, um novo vilão ou algo assim. Realmente ficou faltando um norte para a trama, um gancho para os próximos episódios.


Uma coisa, no entanto, está me dando mais medo em relação à trama da temporada do que a ausência do novo vilão neste episódio: o trailer do episódio seguinte. Cara, leprechaun? Sério? Eu sei que hoje é o dia de São Patrício e todo mundo está bebendo chopp por aí vestido de verde, em homenagem a uma tradição irlandesa… Se não fosse o corona vírus, estaríamos todos reunidos em pubs pelas cidades baixas do Brasil. Ainda assim, leprechaun? Sério mesmo? Mais um monstro da semana com fantasia ridícula comprada do Paraguai, quando haviam nos prometido que este tipo de ataque à nossa sanidade acabaria nesta temporada. Estou chocada e desesperançada, com o coração partido em pedacinhos.


Mas enfim, vamos seguir em frente! Vamos abrir a porta misteriosa que o Landon encontrou em Malivore no último episódio, e… Encontrar o Necromante! Ok, eu sei que tem muita gente enjoada do personagem, o que em certo nível eu acho uma pena, porque eu penso que o ator é muito talentoso e merecia nosso respeito, apesar de concordar que o personagem não combina muito com o clima que esperávamos para Legacies. Sinceramente, no entanto? Não me incomodei tanto assim com a presença do Necromante, e até achei interessante o fato de trazerem de volta a relação do Ted com a sorveteria, afinal adoro quando a série referencia a si mesma. Pois é, acho que já estou anestesiada com algumas coisas de Legacies, aí eu só pego a janela e curto a viagem. Outras, no entanto, continuam me incomodando (e muito!).


O que me incomodou bastante, por exemplo, foi o fato de que mais uma vez vamos lidar com o mundo prisão. Nãããão, não dá mais! Chega! Cara, sempre que Legacies precisa de um plot novo, eles tiram o mundo prisão da cartola e voilá, Deux ex machina resolve tudo. A primeira vez que eu vi a cena eu jurei que o Landon estava em um universo alternativo, e que a trama ia explorar algo a la Dark e que ia ser daora. Quando percebi do que se tratava, eu murchei imediatamente. A Julie Plec tem que voltar a tomar seu suquinho da criatividade, porque ficar girando ao redor do mesmo elemento para sempre na série não vai dar certo!


O que é legal de tudo isso, no entanto, é ver o Landon pela primeira vez livre da proteção exagerada da Hope, e finalmente mostrando ao que veio! E meu Deus, como ele está gato… Ok, voltando ao que interessa! A questão é que, longe da tríbrida, a nossa fênix preferida está conseguindo provar para si mesmo (e para a audiência) que é inteligente para solucionar enigmas e para salvar a si mesmo, ainda que seja um pouco ingênuo. Confiar no Necromante, sério? Eu senti cheiro de traição assim que o cara apareceu na cena! Bom, de duas, uma: ou o Landon é tapado mesmo e sequer pensou que o mal encarnado poderia trair ele, ou o rapaz estava simplesmente desesperado demais para pesar a consequência de seus atos. Pelo bem do novo poder sexy do personagem, eu prefiro acreditar na segunda opção.


Aliás, falando nas habilidades sobrenaturais do Landon de parecer sexy: ele abusou delas enquanto estava matando o Necromante! Tão seguro de si, tão… Mau! A questão, no entanto, é se o Necromante realmente morreu para sempre, ou se é que nem a morte dos vampiros de TVD, que tinham o pescoço quebrado e cinco minutos depois estavam de pé, fazendo sua ginástica matinal. Pode ser que aconteça isso, não é verdade? Afinal, quando a Hope arrancou a cabeça do Necromante ele não morreu, e isso porque eles estavam em um mundo prisão, onde ninguém pode morrer. Em Malivore a dinâmica entre vida e morte não seria similar? Bom, sinceramente tenho minhas dúvidas, e gostaria muito de ouvir o que vocês tem a dizer sobre o tema. A verdade, no entanto, é que eu gostaria que esse tivesse sido o último episódio do Necromante, e que Legacies avançasse para uma pegada mais séria do que tem feito até agora.


Também Legacies poderia aproveitar, tornar-se mais séria e escapar de seus próprios clichês, fazendo com que a Hope não fique com outra pessoa enquanto o Landon não vem. Tipo… Chega dos mesmos dramas, não é? Afinal, quando a Hope voltou de Malivore, ela encontrou o seu namorado dando uns pegas na Josie, e isso deu um maior bafafá na série. Ok, foi divertido e interessante, porém se a mesma fórmula for usada para o Landon vai ser apenas maçante. Queremos ver tramas novas, Julie Plec, então faça-me o favor! O que eu quero ver é a definição de amor épico que a Hayley disse para a Hope ter em sua vida, quero ver ela ser fiel ao namorado mesmo na morte, de luto eterno por um amor que não pode ser substituído, em vez de se jogar em ficadas ocasionais completamente sem sentido. E isso que eu não shippo Handon!


Agora, mudando um pouco de saco para mala… Cara, que foi esses novos personagens que entraram na trama? Eu amei a Cleo! Que personagem instigante, madura, profunda e bela! Essa atriz é linda, e o sotaque dela é fascinante. Espero que possamos adentrar na história dela, e que tenhamos flashbacks de seu passado. Não quero que ela acabe como o Kaleb, que é um personagem muito amorzinho que todo mundo gosta, porém sobre o qual não sabemos quase nada, nem mesmo como ele morreu e se tornou vampiro. Bom, eu não quero que ela acabe como o Kaleb, mas quero que ela acabe com o Kaleb! Pois é, minha gente, será que chegou o momento tão esperado em que o nosso vampirinho preferido vai ter um ship? Já quero! Por favor, produção, preciso demais ver o Kaleb tendo um caso amoroso com essa Afrodite negra!



Também fiquei surpresa por ver que o Wade também vai ganhar um par romântico, e estou muito ansiosa para ver como isso vai se desenrolar! Fala sério, você não pensou que isso aconteceria, não é mesmo? Ninguém pensa que o gordinho é digno de amor, nunca! Mas eu gostei que Legacies veio para mostrar que nem só quem é sarado pode ter um interesse amoroso, e que o nerd fã de xisburguer e de batata frita também pode ter sorte no domínio do cupido. Espero ver muitas cenas fofas (e engraçadas entre eles), mas quero que a Julie Plec leve a sério este possível relacionamento, e que possamos ter uma vibe romântica real entre eles.


Bom, já falamos sobre os ships que eu estou esperando ansiosa que aconteçam, mas agora vamos conversar sobre aqueles que não estão me empolgando: Finch e Josie, M. G. e Lizzie. Nem preciso falar nada sobre a Finch, não é mesmo? Vocês sabem que, para mim, ninguém vai chegar aos pés da rainha Penelope, e que somente Posie é um ship digno de acontecer. Quanto ao M. G. e a Lizzie… Confesso que morri naquela cena em que ela falou que poderia ter rolado sexo entre eles, e o cara imediatamente percebe a merda que fez ao mandar a guria embora. Hilário pra caramba! Tirando isso, minha opinião permanece a mesma. M. G. é um personagem muito bacana e eu adoro ele, mas por mais que ele esteja se esforçando para não ser tão capacho, a imagem dele como cachorrinho de colo da Lizzie permanece. Sei lá, ele é um cara legal e sobre isso não há dúvida nenhuma, e ele é divertido e tal, porém eu o acho ainda muito imaturo, e ainda tem muita água pra rolar debaixo dessa ponte antes que eu mude de opinião sobre isso.


E aí, gostou do episódio? O que vocês estão achando dos novos personagens que chegaram na escola Salvatore? E sobre os ships, para quais você está torcendo no momento? Espero vocês nos comentários! Por enquanto, no entanto, deixo um beijo e um queijo para vocês, e uma vontade imensa de que possamos nos encontrar nas próximas resenhas. Até a próxima!