NoEDC.jpg
Buscar
  • Angers Moorse

Loki - Episódio 3



Salve, salve, galera! Se você achou o episódio 3 um pouco chato e monótono demais e sem nenhuma revelação ou detalhe importante, então é porque deve ter cochilado, porque o episódio foi bastante revelador e chocante.


Inicialmente, cabe destacar a parte visual, que foi simplesmente maravilhosa! Os cenários em Lamentis-1 são impressionantes e trazem em sua aura certa mistura de Duna, Blade Runner e Guardiões da Galáxia. Com predominância de cor em tons de roxo e cidades multicoloridas e com aspecto bem futurista, a ambientação trouxe um charme a mais e deu a atmosfera certa ao episódio.


Outra coisa que me chamou muito a atenção foi a trilha sonora do episódio, que teve uma pegada bem de leve nos anos 80/90, lembrando um pouco as trilhas feitas pelo compositor Vangelis para Blade Runner: O Caçador de Andróides. Aliás, se você nunca curtiu essa trilha sonora, fica a dica… é espetacular!


Falando do episódio, a treta toda gira justamente a partir da fuga de Loki e sua variante de dentro da Roxxon, deixando Mobius e o pessoal da TVA a ver navios. A primeira coisa que me deixou confuso é por que diabos eles foram parar justamente em Lamentis-1, no ano de 2077? E mais, em um ponto do qual Sylvie afirma que ninguém escaparia? Ou será que tudo fazia parte de algum plano maluco?



Ficou boiando sobre o que é esse local aí? Lamentis é um remoto planeta no limite final da fronteira Kree, caracterizado pela coloração roxa. E sua lua, Lamentis-1, é o local do pouso desastrado e atropelado da fuga de Sylvie e Loki, quando Ravonna tenta capturar os dois dentro da TVA.


O curioso é que a lua nunca apareceu nas HQs, e o planeta teve uma única e pequena aparição em Annihilation: Conquest Prologue #1, lançada em 2007 e escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, com arte de Mike Perkins e ilustração de Guru-eFX.


Tudo bem que o local não foi escolhido pelos fugitivos, mas por que eles iriam parar justamente no pior cenário e apocalipse possível? E justamente em um lugar relacionado à raça Kree? Será que a série terá alguma ligação com The Marvels? Fiquei com essa pulga atrás da orelha.


Falando na fuga, foi uma jogada muito inteligente de Sylvie retornar à TVA, uma vez que todos os guardas-minuto estavam feito loucos entrando nas várias linhas temporais criadas por ela para consertar os estragos, deixando a segurança levemente desprotegida.



Um detalhe chama nossa atenção dentro da TVA: uma porta dourada, com visual bem imponente e a única porta diferente dentro de toda a TVA. A teoria que rola é de que essa porta dá acesso diretamente aos lagartos Guardiões do Tempo, informação confirmada pela Agente C-20 (Sasha Lane), interceptada pela variante no episódio 2.


Logo no início, vemos Sylvie tentando extrair a informação sobre o paradeiro dos guardiões com C-20, utilizando de seu poder de disfarce e manipulação. Após conseguir, ela encontra a tal porta dourada no exato momento em que Loki surge e a enfrenta. Percebe-se que o estilo de luta deles é praticamente o mesmo, inclusive com uma paradinha exatamente igual antes da chegada de Ravonna, o que faz com que a variante tenha de abortar os planos.


E é justamente aí que Loki começa a mostrar seus poderes. Ao fugirem, vão a algum lugar fora da TVA, o que permite com que ele possa ter seus poderes à disposição novamente... essa cena ficou incrível! O mais legal foi ver ele dando uma de ilusionista e fazendo as coisas desaparecerem e reaparecerem (ou simplesmente as ocultando), além de desaparecer e reaparecer atrás de Sylvie.


Após a fuga desastrosa para Lamentis-1, Loki tenta descobrir mais sobre Sylvie e sua missão, que se revela sendo a de destruir os Guardiões do Tempo. E ela afirma que passou a vida inteira fugindo da TVA. Inclusive, alguns spots e teasers do episódio 4 mostram ela em sua versão criança dentro da TVA.


Sendo assim, presume-se que ela teve algum trauma familiar no passado envolvendo a agência e os guardiões, talvez até com a morte dos pais dela, o que seria um bom motivo para essa busca por vingança… é uma boa aposta a se fazer sobre Sylvie e suas motivações. E mais, descobrimos que uma das nossas teorias já foi pro espaço… será?


Sylvie não é realmente a Sylvie Lushton dos quadrinhos, mas sim a própria Lady Loki usando o codinome Sylvie, funcionando como uma referência àquela personagem. E é a própria Sylvie quem afirma isso ao dizer que ela já foi uma Loki, mas que passou a adotar o codinome atualmente… mas não deixa de ser uma Loki.


Aliás, a interação entre Tom Hiddleston e Sophia Di Martino é tão incrível quanto a dele com Owen Wilson. Os dois até formam um casal simpático, não acham? Bem, o interessante é notar que Loki parece muito surpreso com as respostas dela, principalmente quando ela se refere ao passado e a uma verdade chocante (que traremos no final da resenha).


Voltando ao casal do episódio, o tom de humor, ação e até certo drama que cada personagem trouxe nas cenas conseguiu encontrar a perfeita sintonia com o outro, trazendo o clímax certo a cada cena. Se não fosse variante do próprio Loki, torceria para eles ficarem juntos no final, de boas!


Na tentativa de escapar do apocalipse iminente, uma vez que Lamentis-1 está sendo atingido por um outro planeta e virará poeira cósmica em algumas horas, os dois precisam encontrar uma forma de escapar dali sãos e salvos. Uma das formas mais fáceis seria usando o TemPad que Loki rouba de Sylvie, mas ele tira o aparelho quebrado do seu bolso… ou será que não estava quebrado?


A outra forma seria alcançar uma nave de fuga, e é nela que os dois se agarram e depositam as esperanças para fugirem de lá. A partir deste ponto, vemos uma mudança em Loki, uma espécie de virada de chave em sua personalidade. Aquele deus asgardiano cheio de si vai se tornando aos poucos uma pessoa preocupada com os outros e de coração aberto.



Muitas referências a Thor acabaram aparecendo no episódio e fizeram com que confundíssemos as trajetórias dos dois irmãos em muitos momentos. A cena de Loki quebrando uma taça de bebida alienígena assemelha-se a de Thor em sua primeira aparição na Terra, ao lado de Jane Foster e do professor Erik Selvig. A própria atitude egoísta de ambos e a mudança para se tornar um verdadeiro herói acontece de forma bem similar, lembrando muito a teoria da Jornada do Herói.


Esse novo comportamento faz com que ele Loki se sinta preocupado e contrariado com o fato de apenas algumas pessoas terem permissão para embarcar na nave de fuga enquanto todas as demais ficariam ali para morrer, sem ter uma única chance de sobrevivência. E sua preocupação vai até mesmo com a própria Sylvie, uma vez que ele não mede esforços para mantê-la a salvo.


No final das contas, os dois alcançam a nave, mas fragmentos acabam acertando a nave e a destroem por completo, o que inviabiliza a fuga de Loki e Sylvie de lá. E agora, Juvenal? Calma, que nem tudo está perdido… ainda mais quando, ao que parece, Loki está de posse de uma Joia do Tempo! WTH???


Lembram-se do primeiro episódio, no qual Loki vê várias das joias em uma gaveta dentro da TVA? Muitas pessoas não repararam, mas ele segura uma joia verde que, como sabemos, é a Joia do Tempo. Só que o pulo do gato (que eu só percebi depois) é que em nenhum momento aparece ele devolvendo a joia à caixa.


Uma vez que o pessoal da TVA usava essas joias apenas como peso de papel, ninguém estava nem aí se ele pegasse uma para si. E Loki, planejando ou improvisando, pegou justamente a Joia do Tempo… ele poderia ter pego qualquer outra, mas por que justamente essa???



Outro detalhe é que, em uma das cenas próximas ao final, ele protege Sylvie de ser atingida por uma torre, fazendo com que ela parasse no ar e retornasse à sua posição original. Inclusive, podemos perceber os próprios detritos da torre retornando aos poucos, bem como a nuvem de poeira ocasionada pela queda.


Se você lembra do filme Doutor Estranho, o Mago Supremo faz a mesma coisa quando Kaecilius ataca a cidade e ele retorna no tempo para consertar os estragos feitos. Ou seja, ele pode ter usado os poderes da joia para retornar no tempo e consertar os estragos… ou, então, é algum poder novo dele que descobriremos nos próximos episódios.


Se for mesmo a Joia do Tempo, ela poderia ser usada para fazer com que Loki e Sylvie conseguissem embarcar a tempo na nave de fuga e se salvassem do apocalipse inevitável. Mas outra possibilidade é de os agentes da TVA encontrarem os dois por conta do uso da joia e conseguirem capturar os fugitivos. Mas ainda aposto que Mobius ajudará Loki e Sylvie no final das contas. E o porquê disso? Já, já conto.


Antes de entrar nesse ponto crucial da trama, uma coisa que deu o que falar foi a suposta confirmação da bissexualidade de Loki. O que foi uma novidade chocante dentro do MCU não é nada assustador dentro das HQs. Quer um bom exemplo disso? Lá vai.


Em Jovens Vingadores vol. 2 #13, escrita por Kieron Gillen, Loki solta a seguinte frase: "minha cultura não compartilha muito da ideia de identidade sexual. Há atos sexuais e é isso". Apenas essa frase já serve para confirmar o fato de que ele é bissexual. Além disso, sabemos que há outros tantos personagens LGBTQIA+ nos quadrinhos e que devem ser inseridos aos poucos dentro do UCM.


Vamos agora a algumas referências e easter-eggs do episódio. Na conversa entre Loki e Sylvie, ele conta que aprendeu os truques de magia e criação de ilusões com sua mãe adotiva, Frigga, enquanto ela não se lembra muito da mãe.


Uma das suspeitas é de que Sylvie seja filha de Amora, a Encantador original das HQs e que, por conta disso, tenha habilidades também de encantar pessoas (vemos ela usar essas habilidades durante vários momentos do episódio). É bem capaz de ela se assumir ao final da série como a próxima Encantador… anotem e me cobrem depois.


Notaram que a coroa usada por Sylvie não tinha o chifre do lado esquerdo? Pode ser uma referência ao elmo usado por Loki nas últimas edições dos quadrinhos desde 2014. Ainda não sabemos a real explicação para essa semelhança, mas pode ter alguma justificativa no passado dela.



Outra referência é para o filme Alien, através dos nomes dos dois guardas que cobravam as passagens do trem, Cabo Hicks (Jon Collin Barclay) e Soldado Hudson (Ben VanderMey). Os dois nomes dos personagens estão presentes no longa de terror e ficção, interpretados por Michael Biehn e Bill Paxton, respectivamente.


Mais um detalhe, no mínimo, curioso. Reparou que há vários símbolos de infinito no decorrer do episódio? Seriam referências a Vingadores: Guerra Infinita? Ou esses símbolos representam algo a mais e que descobriremos nos próximos episódios?


Finalmente, a revelação que me fez dar um pulo do sofá e que certamente arrancou muitos cabelos por aí: todas as pessoas que trabalham dentro da TVA são HUMANOS!!! É isso mesmo, são variantes humanas capturadas e que tiveram suas memórias apagadas pelos Guardiões do Tempo para trabalharem na agência. Surtado?


Ao que parece, tudo o que existe dentro da TVA - incluindo a própria TVA - não passa de uma grande mentira arquitetada por uma mente extremamente perigosa. Aí, fica a dúvida: será que os Guardiões do Tempo realmente existem ou são mera invenção? Será que há um ser extremamente poderoso por trás de tudo isso?


A bolsa de apostas já começa a achar que Kang, O Conquistador, fará sua primeira aparição na série, antecipando a chegada definitiva em Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania. Algo de errado não está certo, e o susto de Loki ao saber do fato foi tão grande quanto o meu, podem ter certeza.


Lembra-se de que falei das motivações para Loki virar a chave e se tornar um herói (ou anti-herói)? Então, sabendo que toda a sua busca por poder não daria em nada, e ao ouvir de Sylvie que todas as pessoas não se lembram quem são, ele pode se decidir a ajudar essas pessoas a recuperarem suas memórias e fugirem de lá.


E mais, ele e Sylvie poderiam unir forças a Mobius contra Ravonna (que a cada novo episódio me convence mais que é uma das vilãs) e quem está a apoiando. Loki criou certa afetividade com Mobius e, sabendo que ele está preso a uma mentira, tentará salvar o novo amigo (quero ver os dois andando de jet-ski no final da série!).


Resumo do episódio: quem achou que o episódio 3 foi parado é porque pescou lambari ou tucunaré no sofá e não estava acordado, pois a coisa foi mais tensa e maluca que o esperado! Lutas intensas, muita ação, cenários deslumbrantes e revelações chocantes!


Minhas apostas são que Sylvie irá assumir de vez o manto de Encantador, Kang aparecerá no final da série, nada de Mephisto ou Pesadelo por aqui e a própria TVA estará localizada dentro do Reino Quântico, o que seria mais uma baita conexão com o Homem-Formiga.


Estamos acompanhando todos os episódios e trazendo resenhas recheadas de informações, teorias, impressões e muito mais. Afinal, depois de WandaVision chegar chutando a porta e Falcão e o Soldado Invernal trazer perspectivas interessantes para o futuro, Loki ainda promete bagunçar muito as coisas dentro do UCM!