NoEDC.jpg
Buscar
  • Gisele Alvares Gonçalves

Once Upon a Time - Sétima Temporada

E aí, heroínas e vilões, finalmente chegamos ao final desta série que odiamos amar! Esta temporada, no entanto, apesar de ser o encerramento de OUAT, mudou completamente o clima da série, afinal perdemos pelo caminho muitos personagens importantes, como os Charmings. Além do mais, nos vemos agora em uma cidade diferente, Seattle, em uma nova maldição que envolve Henry, agora adulto, e sua família. Ok, teve muita gente que não gostou destas mudanças, porém eu não me incomodei. Acredito que a família Charming já tinha dado tudo o que tinha para dar, e agora a série precisava de uma renovação, ou não teríamos história.


Gostei do fato de termos adentrado universos paralelos, e gostei pra caramba da questão da viagem no tempo! O que eu não gostei, no entanto, foi da atriz que escolheram para viver o grande amor do Henry. Para começar... Cinderela? Cara, e a Violet, cadê? Totalmente esqueceram dela no churrasco! Achei feio terem trazido este romance na quinta temporada se não era para ter levado adiante, e achei mais feio o fato de que os roteiristas mudaram de ideia a respeito da vida amorosa do Henry, mas não tiveram a decência de escrever um encerramento para a Violet, sequer a cena do término entre ela e seu namorado. Bola fora, perderam muitos pontinhos comigo!


Além de tudo, a Dania Ramirez é uma mulher muito sem sal como atriz, além de não ser um exemplo de beleza. Eu só conseguia olhar pra ela e pensar: mas como que o Henry se apaixonou por ela? Inexplicável. Poxa, se queriam trazer uma personagem parda e com sotaque latino, aposto que tem muitas outras opções muito mais interessantes por aí! Tanta mulher bonita e talentosa nesse continente, e foram pegar justo uma sem carisma alguma. Nem tenho mais o que comentar sobre isso.



Um amor adolescente esquecido no churrasco, um ship forçado com uma personagem interpretada por uma mulher que não consegue chamar a atenção das câmeras... Enquanto a Ivy estava de bobeira por ali, linda e divosa, sendo interpretada por ninguém menos que a ADELAIDE KANE! Grito. De novo, inexplicável como o Henry se apaixonou pela Jacinda e não pela sua meio-irmã. Como se não fosse argumento o suficiente, a Drizella ainda é uma personagem muito mais complexa do que a Cinderela, com motivações fortes e desenvolvimento emocional, enquanto que sua concorrente pelo amor do Henry apenas existia, na maior parte do tempo.


Ok, vocês já perceberam que eu shippo Henry e Ivy, não é mesmo? O melhor crack ship de toda a série, sem sombra de dúvida! Mas agora vamos falar de outros pontos desta temporada, como os novos personagens que deram certo, como a Alice/Tilly, interpretada pela grande Rose Reynolds. Essa atriz é que tem carisma! Gente, que interpretação perfeita ela deu à personagem, fiquei encantada. Além dela, tivemos também a belíssima Emma Booth como Eloise Gardner/Mother Gothel arrasando na maldade. Alguém mais aí achou que essa personagem acabou por ser uma mistura de Carrie, a Estranha com a Hera Venenosa?



Por fim, fica a questão que não quer calar: por que, em nome de Deus, mudaram o design dos portais entre mundos? Quero dizer, quando alguém jogava um feijão mágico no chão nas primeiras seis temporadas, abria um buraco no solo, e agora começa a sair faisca na parede? Não entendi essa, mas se alguém sabe o motivo da mudança, por favor comenta aí embaixo.


É isso aí, galerinha! Finalmente chegamos ao fim desta jornada, e eu espero que vocês tenham gostado de assistir à série tanto quanto eu. Agora comenta aí embaixo qual seu personagem preferido, e por que... Estou curiosa para conhecer mais vocês! Por hoje é só, mas eu deixo um beijo e um queijo a todos, e uma vontade imensa de reencontrar a todos nas próximas resenhas aqui no site. Até a próxima!