NoEDC.jpg
Buscar
  • Angers Moorse

Peter Pan Live! - um musical nostálgico



Salve, salve, galera! Se você tem nos acompanhado, então já sabe que estamos acompanhando alguns dos musicais da Broadway, liberados para visualização através do canal do YouTube The Shows Must Go On.


Para quem ainda não sabe, recentemente, a Universal liberou várias das grandes peças de teatro da Broadway em seu canal oficial no YouTube. A iniciativa foi para oferecer uma experiência única aos espectadores e, da mesma forma, valorizar as pessoas envolvidas nesses espetáculos. A cada semana, sempre às sextas, uma peça é liberada na íntegra e fica disponível por até 48 horas para visualização. Depois disso, ela fica indisponível e outra peça entra no lugar. Segue a lista de musicais já exibidos até agora:


  • Jesus Christ Superstar, no dia 03 de abril;

  • Joseph and the Amazing Technicolor® Dreamcoat, no dia 10 de abril;

  • The Phantom of The Opera, no dia 17 de abril;

  • Love Never Dies, no dia 24 de abril;

  • Andrew Lloyd Webber’s Royal Albert Hall Celebration, no dia 1 de maio;

  • By Jeeves!, no dia 8 de maio;

  • Cats The Musical, no dia 15 de maio;

  • Hairspray Live!, no dia 29 de maio;

  • The WIZ Live!, no dia 12 de junho


Agora, no dia 19 de junho, foi a vez de nos contagiarmos com uma das obras mais nostálgicas e populares entre o público infantil e, até mesmo, entre o mais crescidinho. Afinal, quem nunca quis sair voando por aí, enfrentar piratas e se aventurar em um mundo repleto de fantasia? Sim, senhoras e senhores… estou falando de Peter Pan Live!


Não tem como não lembrar do clássico filme Hook - A Volta do Capitão Gancho, de 1991, com o eterno e saudoso Robin Williams e um elenco fabuloso (Dustin Hoffman, Julia Roberts, Bob Hoskins, Maggie Smith, Charlie Korsmo e Gwyneth Paltrow). Além disso, outro filme muito bem-conceituado e aceito por crítica e público foi Peter Pan, de 2003. Entretanto, o verdadeiro ar de Peter Pan encontra-se neste musical.


Se você não conhece ou não lembra da história, não se desespere… estamos aqui para ajudá-lo a se lembrar de tudo! Segundo as lendas, Peter Pan teria caído de uma carroça quando ainda era bebê e sido levado pelas fadas a um lugar chamado Terra do Nunca. Lá, ele permanece sendo uma criança, sem obrigações, compromissos ou deveres, apenas divertindo-se.


Ao procurar sua sombra, que havia fugido, ele vai parar no mundo real e ouve as histórias contadas pela garota Wendy aos irmãos menores. Então, Peter Pan convida Wendy e os irmãos, John e Michael, para conhecerem Neverland, com a ajuda da fada Sininho. Lá, enfrentam um pirata chamado Capitão Gancho e são ajudados por um grupo de meninos chamado Garotos Perdidos. Pan traz Wendy e os irmãos para casa, mas retorna à Terra do Nunca.


Algumas pessoas têm certa aversão a musicais, por serem cansativos e tediosos demais. Alguns deles, admito, são verdadeiros soníferos (não há como negar). Entretanto, a maioria deles prende a atenção do espectador de tal forma que você se sente parte da história, com um ambiente muito imersivo… e Peter Pan Live! faz essa mágica acontecer com maestria!


Vamos começar pelos cenários, que são um espetáculo por si só: Parte do ambiente imersivo do musical vem por conta das cores, texturas, sombras e produção visual dos atos. Embora não tenha à disposição todo o aparato tecnológico das grandes produções de Hollywood, a peça consegue criar as atmosferas certas nos momentos certos.


Outro ponto positivo do musical são as coreografias. As cenas em que Peter Pan interage com a própria sombra são fantásticas! Dá vontade de roubar a sombra dele e brincar com ela… conseguiram colocar certa vida própria na sombra de Pan… o que é incrível e capta a essência do desenho.


Outra coisa que me deixou impressionado foi o sincronismo nas cenas em que os personagens voam. As coreografias são ainda mais incríveis que as de terra firme. E tem outro detalhe que precisa ser destacado: é necessário muita confiança na equipe técnica e de cenografia para fazer esse tipo de cena. Acidentes são muito comuns em cenas que envolvem estruturas aéreas.


Confesso que, se eu estivesse atuando e se precisasse utilizar alguma estrutura para sair do chão e voar no palco, estaria pra lá de tenso… e não vemos isso em nenhum dos atores e atrizes da peça! É como se fosse algo tão normal que até melhora as atuações… fiquei maravilhado!


A parte dos piratas também foi um show à parte… ficaram com certo ar de bad boy, algo que não vi em nenhum filme sobre Peter Pan. Os números apresentados por eles são bem bacanas, com direito a sapateado e tudo o mais! E o Capitão Gancho é espetacular, cheio de sofisticação e charme… matou a pau! Contudo, senti a falta de maldade nos piratas, para dar maior impacto à presença deles no musical… mas isso não os desqualifica em nenhum momento, é mais uma opinião mesmo.



As brincadeiras dos Garotos Perdidos nos remetem à época incrível da infância, onde o que importava era brincar e se divertir com os amigos… várias referências estão presentes nas coreografias, como esconde-esconde, cavalinho, túnel, carrinho de mão, entre outras. A sincronia nos movimentos é surreal… uma das coreografias esteticamente mais perfeitas que já vi!


A trilha sonora também é deliciosa de se ouvir… lembra bastante a pegada das trilhas sonoras de desenhos animados, o que reforça ainda mais o ar nostálgico do musical. Destaques para Hook's Tango (essa cena é hilária… ri horrores nessa parte!), Only Pretend, Distant Melody, I Won't Grow Up e Neverland… são incríveis!


Vamos falar sobre os personagens agora. O elenco mostra sinergia e cumplicidade durante todo o musical, com um timing nas coreografias que derruba qualquer queixo. Como há vários personagens, vou focar apenas nos principais, com duas menções honrosas. O primeiro da trinca é o Capitão Gancho.


Interpretado por (ninguém mais ninguém menos que) Christopher Walken (O Franco Atirador, Cães de Guerra, Rebelião em Milagro, O Rei de Nova York, Pulp Fiction: Tempo de Violência, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, Prenda-me se For Capaz, Chamas da Vingança e Click, entre muitos outros filmes), esse dispensa comentários!


Sensacional é pouco para descrever a atuação dele no papel do pirata mais temido dos sete mares. Sarcástico, sério, engraçado, pulso firme e perspicaz, conseguiu transformar o papel em algo inédito e dar personalidade própria ao personagem. Sem contar que a caracterização dele ficou muito boa… tem como não amar esse cara?


Outro personagem que, antes de ver o musical, causou-me muita desconfiança foi o protagonista, Peter Pan. É uma missão quase impossível desvincular o personagem da brilhante interpretação feita por Robin Williams no filme de 1991… ou será que não? Quem dá a resposta (e você vai se surpreender com ela) é Allison Williams.


Se você pensou que Peter Pan era interpretado por um ator, errou feio (houve várias pessoas que cometeram o mesmo equívoco). Allison Williams é uma atriz norte-americana, nascida em New Canaan, Connecticut, EUA… e ela foi simplesmente perfeita no papel! Canta muito, dança demais, energia contagiante, interagiu muito bem com todos do elenco e só não fez chover porque o tempo estava firme na Terra do Nunca.


O legal foi ver que ela captou bem demais a essência de Peter Pan e construiu um personagem ainda mais legal que já é. A sinergia com a Wendy também foi algo fantástico… e ficou bem nítido o conflito de sentimentos dentro de Pan, aquela coisa de gostar de alguém, mas, ao mesmo tempo, não querer se prender a ninguém e se manter livre. Resumindo: a atuação de Robin Williams, apesar de ser brilhante e inesquecível, foi para o segundo lugar no pódio… porque não tem como não dar medalha de ouro a essa interpretação sensacional de Allison Williams!


Pausa para as duas menções honrosas. A primeira vai para a fada Sininho, criada e produzida por CGI (Computer-generated imagery, ou Imagem Gerada por Computador), algo meio incomum em musicais, mas que deu super certo aqui. Ela foi ciumenta, cômica, engraçada e irritada, interagindo de forma belíssima com Peter Pan e Wendy… os criadores da fadinha fizeram um trabalho digno de Oscar!


A segunda menção honrosa é para o pirata Bill Jukes, interpretado por Austin Lesch. O ator não é muito conhecido e nem fez muitos papéis, mas roubou a cena em muitas vezes nas cenas envolvendo os piratas. Engraçado, com estilo peculiar e divertido, mostrou que manda muito bem e abrilhantou o elenco. Destaque para a cena da dança de tango entre ele e Capitão Gancho, com direito à rosa na boca e tudo… foi de rachar o bico de rir! Lembrou muito a famosa cena de “Mortícia & Gomes” no filme A Família Adams (Anjelica Huston & Raúl Juliá). Não sei se foi intencional ou improvisado, mas ficou insana essa cena!


Agora, quem bagunçou meu Top5 Musicais e deixou meu coração surtando foi a Wendy… que Wendy foi essa, God!?! Sabe quando uma personagem cativa você e ganha seu coração logo nos primeiros instantes em cena? Pois é… ela conseguiu... e a culpada por isso é a atriz Taylor Louderman!



Só pelo olhar e pelo sorriso ela já teria me conquistado, duas marcas registradas de Wendy em todo o musical. Afinal, não tem iceberg que resista a tanta doçura, magia e encanto. Mas, como se não bastasse, cantou, dançou, interpretou e interagiu de forma maravilhosa em todos os momentos. Sério, não teve nenhuma cena dela em que eu não pensasse “que Wendy foi essa!?!”


E, para judiar ainda mais, a personagem ainda me fez chorar no final da peça, já na versão adulta (interpretada pela maravilhosa atriz Minnie Driver)... A cena final dela com a filha e Peter Pan foi de arrancar lágrimas e aplaudir em pé! Tudo bem… confesso que sou uma manteiga derretida… mas o final foi emocionante, sim!


Veredito final sobre a peça: minhas diretivas de Top5 Musicais foram atualizadas… sobrou para alguém sair da lista, e Love Never Dies perdeu o segundo lugar (por motivos óbvios e pessoais, o primeiro lugar continua eternamente inalterado). Elenco maravilhoso, cenários deslumbrantes, trilha sonora agradável, coreografias surreais e uma Wendy apaixonante… até o crocodilo é perfeito! Peter Pan Live! é o musical que você precisa assistir para voltar à infância!


Então, é isso! Depois desse musical espetacular, é só aguardar pelo próximo. Nos vemos em breve!