NoEDC.jpg
Buscar
  • D. C. Blackwell

The Witcher - o que esperar



Bem-vindos, meus bruxeiros e bruxeiras!

        Eu sou D.C. Blackwell e finalmente assisti todos os trailers e li tudo o que tinha pra ler de The Witcher, a nova série da Netflix que estreia agora, dia 20 de Dezembro. Se a Netflix tem algo bom pra me dar de Natal, aposto alto nessa série, porque olha, estou surpreso. De um jeito muito bom.

Sobre a Premissa


         Para quem não leu os livros e/ou não jogou os jogos, The Witcher é sobre um caçador de monstros que usa de habilidades marciais e poções mágicas para tentar trazer ordem ao mundo. Porém, a genialidade das tramas que envolvem Geralt de Rivia é a maneira como as coisas se misturam. Bem e mal, caos e ordem, monstro e homem. Todos esses conceitos já foram muito claros um dia, mas agora monstros nem sempre são maus, assim como o mal nem sempre age pelo caos e o monstro nem sempre é o vilão. 



         A série, em si, vai ter início quando Geralt conhece a feiticeira Yennefer e a jovem princesa Ciri, envolvendo-se com um segredo que ameaça trazer grandes conflitos se caído em mãos erradas.

Elenco


          Já vou começar dispensando falar do Sexy Henry Cavill. O cara é perfeito pro papel e ponto.

  • Yennefer será interpretada por Anya Chalotra, uma atriz cujo único histórico é a minissérie “The ABC Murders”, sobre um livro da Agatha Christie.

  • A pequena Freya Allan viverá, em seu primeiro papel, a personagem Ciri.

  • Millie Brady, que já fez uma porção de superproduções épicas como The last Kingdom e o novo Rei Arthur, estará na pele da Princesa Renfri.

Trailers


         Eis um pequeno compilado de informações interessantes que os trailers da série nos revelam:


  • 1- Este grande e perigoso segredo parece ser uma criança recém nascida (ou prestes a nascer)

  • 2- A série terá um teor político intrigante como em Game of Thrones. Há muitos nobres de diferentes lugares com diferentes visões de mundo em conflito, inclusive entre raças e reinos distintos.

  • 3- O ponto alto vai ser uma guerra (ou ao menos um atrito) com o reino de Niilfgard, que é mais do que um vizinho incômodo para o reino onde vive nosso Witcher.

  • 4- O trailer mostra muita magia, explosões e raios pra lá e pra cá, mas quer saber? Minha grande aposta é que esses são todos os momentos épicos que a série vai ter. E isso não é ruim. Não, isso é ótimo! Porque a melhor parte do universo de The Witcher é ver o mundo pelos olhos de Geralt enquanto ele anda pela cidade. Vê-lo se preocupar com as pessoas e ser traído por elas, ser apedrejado por elas, e dar a volta por cima. Geralt é muito poderoso e muito temido. Por isso, embates diretos sempre correm risco de serem... óbvios?

  • 5- A Netflix não economizou recursos! Batalhas, monstros e magia serão sucesso garantido.


Se eu tô ansioso? MUITO!


         The Witcher é um conjunto de obras que tratam de temas muito complexos e interessantes. As histórias abrangem uma imensa gama de possibilidades. Cada temporada pode ser uma história por si só, e sinceramente, é isso que eu espero, porque The Witcher tem esse ritmo nos livros e nos jogos. Geralt é naturalmente um mártir e um herói cinzento. Ele tem dúvidas e erra, mas tem um coração bastante bom, apesar de acabar sendo sempre vilanificado por onde passa. Sendo uma série da Netflix, acredito que terá momentos para abordar todos estes temas, e se tratando desta obra, até que cai bem.


Agora é só aguardar até o dia 20!

Gostou da matéria? Então curte lá no Face e compartilha com seus amigos!


Um grande abraço do bruxo,

D.C. Blackwell.