NoEDC.jpg
Buscar
  • Angers Moorse

WandaVision - Episódio 7



Salve salve, galera! Deu B.O. no episódio 7 de WandaVision! Entre teorias comprovadas e novas possibilidades abertas, algumas perguntas foram respondidas e outras novas dúvidas surgiram. A cada novo episódio, a Marvel vem surpreendendo e fritando nossos neurônios. Portanto, fique até o final da resenha (e depois dela), pois teremos até cenas pós-créditos nesta resenha… acha que brincamos em serviço?


Dessa vez, o episódio veio em uma vibe muito mais moderninha, com inspirações diretas nas sitcoms Modern Family, exibida entre 2009 e 2019, e The Office, exibida entre 2005 e 2013. A pegada colorida e com os personagens falando diretamente para as câmeras, como se estivesse conversando conosco, são os pontos principais dessas inspirações.


Como de costume, a casa de Wanda e Visão vai sendo alterada conforme as referências mudam, para ser condizente com a época do episódio. As equipes técnicas de figurino, maquiagem, cenários, adereços, objetos e artes visuais estão matando a pau!


Antes de entrarmos no episódio em si, precisamos destacar a abertura oficial do episódio, dessa vez focada única e exclusivamente em Wanda. Nada de Visão, Pietro, Agnes, Tommy e Billy na abertura. É meio aquela coisa de querer jogar todo o foco na protagonista, como se ela fosse a única responsável por tudo aquilo, o que sabemos que não é totalmente verdade.


Dois detalhes importantes na abertura: o primeiro, é a referência ao mitológico Stan Lee. Na placa de carro com o nome Wanda, vemos os números 122822 acima, que é justamente a data de nascimento do pai da Marvel Comics, 28 de dezembro de 1922… achei muito legal a referência e a lembrança ao mito!


O segundo detalhe é uma legenda com a frase “Eu sei o que você está fazendo”. Na minha visão, pode significar duas coisas: ou é alguém acusando Wanda de tudo o que está acontecendo ou é alguém que está monitorando ela o tempo todo. E essa segunda hipótese bate certinho com o final do episódio.


Começaremos pelo núcleo externo, com a descoberta de que o raio da redoma aumentou em 13 Km, após o surto de Wanda ao saber do que aconteceu ao marido. E vimos que a própria S.W.O.R.D. está fragmentada, com dois núcleos bem distintos. Um, sob o comando de Tyler Hayward e o outro, com Monica Rambeau e Jimmy Woo. E ainda há uma infiltrada dentro da redoma, a nossa amada Darcy Lewis que (felizmente!) descobrimos estar “viva”.


No núcleo de Hayward, ele e uma agente conversam sobre o aumento da redoma e a falta de comunicação. E ele avisa à agente que vão lançar hoje… pela cara de mau dele, tô cheirando que vem bomba em Westview, literalmente. Só que um detalhe ainda está me incomodando: se ele vai soltar uma bomba na cidade para destruir Wanda, mesmo que mate milhares de pessoas inocentes, será que ele já tem um substituto para Visão?


Em relação ao episódio anterior, soubemos que ele estava rastreando o herói e que, em tese, ele tinha intenção de o reativar. Mas, sabendo que Visão está dentro da redoma, por que diabos ele soltaria uma bomba dentro de Westview sabendo que o herói que ele monitora poderia ser destruído? Não faz muito sentido… aí tem coisa.



Por outro lado, tivemos a maior decepção da série até agora. Quem estava na expectativa pelo engenheiro (ou engenheira) aeroespacial de quem Monica falou no último episódio, ficou apostando em Sue Storm e Reed Richards, indicando uma possível chegada oficial do Quarteto Fantástico ao UCM. Mas, para nossa tristeza, nossas expectativas levaram um balde de gelo no capricho!


Quem aparece para conversar com Monica e Jimmy é uma agente chamada Major Goodner, que não tem nenhuma ligação com o UCM nem com os quadrinhos da Marvel. Aparentemente, foi um personagem criado exclusivamente para a série e mais uma das troladas da Marvel nos fãs (lembram da aparição do Hulk correndo em Wakanda nos trailers de Vingadores: Guerra Infinita?).


Há quem diga que Goodner seja uma referência e homenagem a Kevlen Goodner, cartunista, ilustrador e músico norte-americano nascido em Louisville e falecido em 27 de março de 2019. Goodman era engajado em causas sociais e defensor e entusiasta da cultura nerd, além de ser grande fã da saga Star Wars.


Mas, voltando à série, vimos o carro aeroespacial especialmente utilizado para missões espaciais, o que prova que a S.W.O.R.D. realmente vem investindo em missões espaciais. Pergunta que fica: por que a agência está investindo pesado em missões espaciais? Será que estão descobrindo possíveis futuras ameaças ou já são uma ameaça infiltrada na Terra?


Antes disso, Monica e Jimmy recebem os arquivos que Darcy enviou e descobrem que a intenção de Hayward era a de reativar Visão, talvez usando a mesma tecnologia do Ultron. Agora, para qual finalidade ele pretende usar o sintozóide, aí fica essa resposta a ser esclarecida.


Na sequência, vemos que a tentativa com o carro espacial não dá em nada ao tentar atravessar a barreira. Ao contrário, o veículo é transformado em uma camionete das antigas. Por muito pouco, Monica não é engolida e transformada em mais uma das moradoras zumbis de Westview. Mas, aí veio um dos momentos gritaria do episódio.



Sem o veículo, Monica resolve atravessar na marra a barreira, sofrendo os mesmos efeitos de deslocamento de realidade que a Ghost sofreu em Homem-Formiga 2. Mas, para minha enorme alegria, ela desperta seus poderes ao ouvir a voz de Carol Danvers e consegue ver e controlar a energia da barreira, abrindo um túnel direto ao outro lado. E mais, ela consegue ver toda a energia circulante na cidade logo após atravessar. Mano, que cena épica foi essa!


Agora, já que estamos dentro da barreira, hora de falar do núcleo interno. Começamos pela nossa querida e amada Wanda tentando tirar um dia de soneca e descanso após os tumultuados acontecimentos do episódio passado. Nem mesmo quando os filhos Billy e Tommy entram no quarto e reclamam que os videogames estão malucos, ela parece estar disposta a levantar.


Falando nos games, várias referências a consoles novos e antigos, partindo de Playstation 4, XBOX, Nintendo Wii, Game Cube, Atari e, até mesmo, o jogo de cartas Uno, febre nos anos 80. Deu até saudade de reunir a galera e fazer uma jogatina desses consoles… como o tempo passa!


Mas, não foram somente os consoles que bugaram não. Wanda começa a perceber que sua realidade perfeita está começando a desmoronar e ela não entende o porquê. Da caixinha de leite da geladeira às paredes da sala, tudo está indo e voltando e, mesmo que ela use sua magia para retornar as coisas à normalidade, parece que seus poderes não estão colaborando… ou será que tem outra pessoa manipulando?


Um aspecto de Wanda que está muito diferente dos episódios anteriores é o nível de sarcasmo dela. Tipo, nem aí pro Visão e afirmando que Pietro não é quem diz ser (epa, será que ela percebeu coisa estranha no ar?). Até mesmo com os próprios filhos, ela meio que dá uma surtada fora da normalidade.


Como sempre, Agnes chega na hora exata para ajudar Wanda. Ela decide levar Billy e Tommy até sua casa e deixar Wanda a sós consigo mesma. Porém, as duas crianças sentem que não é uma boa idéia deixar a mãe em paz, mas Agnes garante que não morderá ninguém (What?!?) e Wanda afirma aos filhos que ficará bem e que só precisa de um tempo sozinha… péssima decisão.


Enquanto fica sozinha em casa, Wanda vê a realidade mudando novamente e tanto a casa quanto os objetos mudando de visual. E é a partir desse ponto que eu comecei a ter a certeza de que Agnes estava escondendo o jogo. Quando a cena muda a perspectiva para Wanda falando conosco e perguntando por que parece estar tudo desmoronando e ela não consegue consertar, Agnes responde que talvez seja porque ela mereça tudo aquilo. Ali, tive a confirmação da primeira vilã da trama!


Já na casa de Agnes, outro tapa na cara que levamos é quando Anges pergunta no que Tommy está pensando e ele responde que ela é silenciosa, dentro dela. Pensei na hora “Tem coisa errada aí”. Tipo, se ela é uma bruxa, por que ela não adivinhou os pensamentos de Tommy? Será que é porque ele consegue bloquear seus pensamentos? Por outro lado, provavelmente Agnes consegue fechar sua mente contra invasões e, por isso, Tommy diz que ela é silenciosa, pois não consegue ler a mente dela… vai ligando os pontos.



O segundo momento de surtar no episódio foi o encontro de Monica, agora como Fóton (ou Espectro), e Wanda. Monica encontra Wanda em casa e já vai avisando que a treta é mais séria do que ela pensa, e a feiticeira já sai pro pau. Só que ela não contava que sua oponente estava com seus poderes e, ao suspender Monica no ar e a arremessar diretamente ao chão, Rambeau pousa com toda a classe e manda aquele olhar azul elétrico para Wanda! Outra cena pra lá de épica!


Dá pra perceber que Wanda tremeu na base nessa hora. Talvez, por conta de ver Monica com poderes de absorver energia ou, talvez, pelo fato de Monica ter jogado várias verdades na sua cara. E, quando eu achei que ou ia rolar uma parceria entre as duas ou ia quebrar o pau de vez, Agnes chega para parar com o papo e tirar Wanda dali… eita mulher chata!


Novamente, na casa de Agnes, Wanda é acolhida e, enquanto espera pelo chá sentada no sofá, começa a perceber algo estranho. Ao perguntar a Agnes onde os filhos estão, ela responde que estão brincando no porão. Antes disso, contudo, Wanda percebe algo estranho.


Aqui, pausa para uma teoria maluca. Se vocês notaram durante a série, tivemos a cegonha e, agora, a mosca na cortina da janela e o coelho Sr. Scratch. Se vocês já leram algo sobre mitologia e simbologia satânica, a tríade é algo bastante comum.


A tríade é a junção de três criaturas malignas ou demoníacas, ou mesmo, de almas presas por algum feitiço ou maldição. A teoria é que, de alguma forma, as almas de alguém podem estar aprisionadas nesses três animais e que, por isso, Agnes precisa dos poderes de Wanda para libertar essas almas.



Uma dessas almas poderia ser a do filho de Agatha Harkness (ou Agnes), Nicholas Scratch. Nas HQs, os dois se desentendem e o filho vai trabalhar junto de Mephisto. Mais tarde, em uma luta contra os Sete de Salem (os netos da bruxa), Agatha é morta. Assim, somos levados a quatro linhas de pensamento: a primeira é de que a cegonha pode conter a alma do capiroto ou ser o próprio Mephisto disfarçado e o coelho e a mosca serem receptáculos para as almas de Billy e Tommy.


A segunda, por sua vez, pode ser que a alma do filho de Agatha tenha sido aprisionado no coelho ou que Mephisto o tenha transformado no animal e Agnes esteja reunindo poderes para o libertar e que a cegonha e a mosca tenham alguma outra entidade escondida. Há também, a terceira linha de pensamento nos leva a crer que o coelho e a mosca são apenas um coelho e uma mosca e que haja algo estranho apenas na cegonha. Todavia, se for isso, não faria muito sentido dar tanto foco na tomada da câmera nos animais, concorda?


Finalmente, há uma possibilidade mais plausível e que tem contexto nos quadrinhos, que é o próprio Mephisto ser a mosca da cortina, uma vez que o capiroto aparece pela primeira vez nas HQs na forma do inseto. A cegonha e o coelho poderiam ser os filhos de Wanda, aprisionados ou transformados nos animais. E mais, quem sabe Agatha Harkness não esteja sendo controlada pelo próprio Mephisto e o demônio seja um metamorfo, podendo alterar sua forma conforme lhe convir. Faça suas apostas.


Desconfiada, Wanda vai até o porão e… surpresa! Ficou curioso? Acalme seu coração, porque daqui a pouco voltaremos para cá. Agora, é hora de falar da parceria mais improvável (e fofa) dentro da redoma (e da minha maior alegria também). Lembram que Wanda não estava nem aí para o maridão? Pois bem, parece que ele achou alguém que realmente se importa com ele!



Depois de todas as lágrimas derramadas por causa de Darcy e Visão, descobrimos que ele conseguiu sobreviver (inteiraço) e que Darcy virou escapista de um circo… o mesmo circo no qual a base da S.W.O.R.D. foi transformada no episódio 6. E, se vocês lembram do símbolo estranho nas roupas de Darcy nos pôsteres da série, a galera levantou várias teorias de que ela poderia ganhar poderes na série.


Quando Visão acorda mais perdido que cachorro em mudança, acaba vendo todo o pessoal do circo e é confundido com um palhaço (sacanagem). Ao dar uma olhada ao lado, vê que Darcy está acorrentada a um veículo. Rolou até uma rápida shippada nos dois, mas a gatinha mostrou suas habilidades de escapismo e se mandou dali.


Não teve outro jeito… Visão precisou acordar Darcy do transe e os dois fugirem dali. Ah, sobre os poderes dela, ainda não foi o que aconteceu até agora. O que ela ganhou foi uma bela técnica para dar um soco em caras chatos e os deixar fora de combate (a cena foi bem engraçada, na real).


Entre as conversas (e misteriosas interrupções durante o trajeto até a casa), Darcy faz Visão relembrar de algumas coisas das batalhas contra Thanos e sua própria criação, a partir da IA Jarvis e de parte do plano de Ultron. Aliás, tem uma galera achando que Pietro é o Ultron disfarçado… Meu palpite é que Pietro seja, na verdade, o Pesadelo e que Ralph, o marido misterioso de Agnes, possa ser Mephisto… anotem e me cobrem depois.


Até Visão entra na pegada de entrevistas em frente às câmeras, como se conversasse conosco. Por que ele estaria fazendo aquilo? Nem mesmo ele entendeu o que estava acontecendo, mas sacou que alguém não estava a fim de que ele e Darcy chegassem ao destino. Agnes estava com Wanda, logo, não seria ela (na minha opinião).


Só se foi Pietro (ou seja lá quem ele for), porque fiquei me perguntando como que aquela quantidade de crianças brotou de repente na estrada trancando a passagem de Visão e Darcy? E sem ter nenhum ônibus escolar trazendo-as até ali? Tem coisa estranha. Durante a conversa com Darcy, percebi que Visão captou vibrações sinistras no ar, temendo que Wanda estivesse em perigo… e ele estava certo. A partir de agora, preparem-se para as revelações do episódio!


Você que está lendo esta resenha, tem medo de lugares sinistros e escuros? Porções, por exemplo? Daqueles cheios de livros mágicos, hexágonos no teto, janelas e colunas de sustentação, desenhos do capiroto entalhados em colunas estruturais? Lembram do porão na casa de Agnes?



Aqui, tivemos a confirmação de que Agnes é, conforme já previsto, Agatha Harkness, a bruxa do UCM que foi babá do filho de Reed Richards e Sue Storm e, mais à frente, mentora de Wanda Maximoff. Nenhuma surpresa, no entanto. Será?


Na cena, descobrimos que Agatha está controlando Wanda (disso eu já não tinha tanta certeza assim) e que ela está por trás de toda a treta. Mas a Marvel gosta de trollar os fãs e, mais uma vez, chegou tentando nos convencer de que é só Agatha quem está por trás de toda a maldade da série… Marvel, Marvel, Marvel, quem não te conhece te compra!


Na vinheta apresentando a vilã da série, sabemos que ela matou Sparkly (Faísca), que ela estava por trás dos truques mágicos do show de mágica do segundo episódio e da enganação para cima de Visão no Halloween. Além disso, a vilã foi mostrada como produtora, diretora, roteirista, cinegrafista, maquiadora e especialista em efeitos especiais da produção (polivalente a menina, hein!). E mais, mostrou que, surpreendentemente, era ela quem estava controlando Pietro (como assim???). A atriz Kathryn Hahn está matando a pau na personagem… merece até Oscar de Atriz Coadjuvante!


Mas, qual Pietro? E de onde ele veio? E onde diabos está Ralph nessa bagaça toda? Ou será que Ralph não existe e Agnes nos enganou esse tempo todo? Uma coisa é certa: parece que a Marvel está partindo para uma versão própria da vilã e fugindo um pouco da história dela das HQs. E isso é ruim? Pelo contrário, estou amando essa pegada mais maléfica dela! Essa bruxa ainda terá muitas surpresas para nós!


“Ei, você esqueceu das referências e do comercial do episódio!” Calma gurizada, que não esqueci não! O primeiro detalhe é que, ao que parece, é Agatha Harkness quem está à frente do formato de sitcom, embora os motivos do porquê dessa pegada ainda não tenham sido devidamente esclarecidos até agora.


Se você reparou no bordão de abertura da série “Anteriormente em WandaVision”, certamente reparou que ele está ficando cada vez mais triste e melancólico. Da euforia do segundo episódio ao tom depressivo deste episódio 7, a queda foi sendo percebida de forma sutil. Essa mudança no tom dos sentimentos pode ter uma explicação no comercial do nosso episódio (falaremos sobre ele em seguida).


A caixinha de cereal que Wanda abre para fazer aquele lanchinho traz duas possíveis referências diretas: a primeira, é o palhaço da embalagem, lembrando-nos do que aconteceu ao pessoal da S.W.O.R.D. que não levou a sério o aviso dela. A segunda referência da caixa é a marca Sugar Snaps. Em inglês, “snap” pode ser traduzido como “estalo”, lembrando o estrago causado por Thanos que, de uma forma ou outra, foi responsável pela morte de Visão e pela própria Wanda ter virado pó em Vingadores: Guerra Infinita.


Além do cereal, outro item que chama à atenção e destoa um pouco das cores do episódio é a vasilha vermelha. Todo episódio tem alguma coisa vermelha com maior destaque. Aqui, foi a tigela de cereal, talvez querendo nos mostrar que há algo maligno por perto. Quem sabe, era essa a mensagem que queriam nos passar desde o primeiro episódio e nem nos demos conta.


Outra coisa estranha (talvez, nem tanto) é a caixinha de leite com a foto de uma criança desaparecida. Esse tipo de artifício é muito utilizado em seriados norte-americanos que envolvem crianças, e não acredito que tenha sido usado aqui à toa. A curiosidade que fica é: quem é essa criança que aparece no rótulo? E mais, será que essa criança tem alguma relação com Wanda?


Falando do comercial, meio que derrubou a teoria de que cada comercial estaria ligado a uma Jóia do Infinito. Se analisarmos bem a fundo, os outros comerciais anteriores até possuíam alguma possível ligação com alguma jóia. Porém, o comercial do episódio 7 jogou uma baita pá de terra na cova. Então, acredito que os comerciais estão diretamente ligados aos traumas de Wanda.



Por outro lado, ela deu aquela levantada no hype da galera por conta de duas palavras: Nexus e Doutor. A primeira, por referir-se ao antidepressivo chamado Nexus (o mesmo que Wanda toma antes da chegada de Monica Rambeau), cuja palavra nos quadrinhos significa o lugar de intersecção (ou encontro) de todas as realidades possíveis. Na prática, é um portal interdimensional no qual todas as realidades desembocam e do qual é possível acessar qualquer realidade existente.


Tá, mas onde fica esse Nexus? Nas HQs, ele está nos pântanos da Louisiana, protegido pelo Homem-Coisa. Mas, a Marvel pode muito bem mudar o ponto de origem e ele ser a própria cidade de Westview… legal, não? Por isso, todo mundo está interessado em defender seu lado… até mesmo o diretor Hayward pode saber de alguma coisa que ainda não foi mostrada sobre o assunto.


Mas há, ainda, outro significado para Nexus: a própria Wanda é um Ser Nexus, ou seja, um ser único dentro do Multiverso e extremamente poderoso, capaz de alterar realidades de uma forma que mais ninguém faz. Ela pode influenciar probabilidades e alterar todo o futuro. E isso é uma grande motivação para outras pessoas quererem os poderes dela, como a própria Agatha Harkness ou outro vilão… quem sabe, até mesmo o próprio Ralph, marido de Agnes, que ainda é um baita mistério na trama. Afinal, quem é ele?


Ok, e quanto ao Doutor? Meio óbvio, não? Não, não é um médico (ou até que pode ser sim), mas sim, um mago… ou alguém que seja as duas coisas. Afinal Stephen Strange, nosso amado Doutor Estranho, era médico antes de se tornar o Mago Supremo da Marvel e há fortes rumores de que ele estará na série. E mais, a própria Wanda está confirmada em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura!


Outra possibilidade envolvendo Doutor Estranho é que nas HQs Wanda é controlada pelo Doutor Destino (vilão clássico do Quarteto Fantástico) e o mago supremo luta contra a feiticeira para tirar ela do controle do vilão. Vale lembrar que, nessa história, Wanda acaba matando o Gavião Arqueiro e o próprio Visão (eita cara azarado esse, hein!).


Seria insano ver ele ajudando Wanda a dar um pau nos vilões, mas acho que não faria muita lógica nesse momento, pois estamos apenas no início da Fase 4 e seria precipitado demais já dar fim a um potencial inimigo logo na primeira produção. Mas que, se ele vier mesmo à série, será insano e louco demais e eu vou me acabar na gritaria!


Finalizando, e aquele livro macabro no porão de Agatha Harkness? Se você reparou bem, ele emana uma energia levemente alaranjada e, lembrando das cenas dos teasers que ainda não aconteceram, é bem capaz do livro ter alguma relação com a Jóia da Alma. Ao que parece, o livro é o Darkhold, também conhecido como o Livro dos Pecados.



Se você não conhece a história do Darkhold, ele foi escrito pelo Deus Ancião Chthon e construído de matéria escura vinda da dimensão infernal (essa referência já rolou em séries como Agents of S.H.I.E.L.D. e Marvel's Runaways). Esse livro concede a seu leitor o poder de dar vida às coisas que ele mais deseja.


Uma das teorias circulando na internet é de que o livro seja, na verdade, o Livro de Cagliostro, que apareceu em Doutor Estranho. Se você lembra, Kaecilius roubou o livro e o mago precisou o recuperar para derrotar seu inimigo. No final do filme, ainda descobriu que a Anciã usou os poderes do livro para viver por mais tempo. Se o livro da série for mesmo o Livro de Cagliostro, seria mais uma razão para validar a presença de Doutor Estranho na série.


Não vemos a reação de Wanda ao olhar para o livro e não fica claro se ela já o conhecia ou se o viu pela primeira vez. Há quem diga que Wanda possa ter usado o livro para criar toda a realidade em Westview e, até mesmo, ter trazido Visão de volta à vida. Ou, então é Agatha quem o usou para criar tudo e precisa dos poderes de Wanda para trazer seu mestre de volta à vida. Será que o próprio Chthon dará as caras na série e será o grande vilão das Fases 4 e 5 do UCM? Mais uma possibilidade que se abre à nossa frente.


Se levarmos o assunto um pouco mais a fundo, o livro e os poderes (ou entidades) relacionados a ele podem ainda trazer ligações interessantes com o filme Homem-Formiga: Quantumania e com a série Loki. Já temos a confirmação de Kang, O Conquistador como o vilão do terceiro filme do inseto e a TVA (Time Variance Authority) na série do irmão de Thor.


Kang tem como objetivo conquistar todas as linhas temporais e pode dar as caras dentro do Reino Quântico. Uma vez que ele perceber que a realidade de Wanda pode ser uma ameaça (ou uma grande oportunidade), o vilão pode muito bem aparecer por lá.


Mais uma ligação (doida) entre WandaVision e Loki é que, por Wanda (Feiticeira Escarlate) ser um Ser Nexus, ela é vigiada pela TVA que, como já vimos, controla as alterações nas linhas temporais e estará na série do deus asgardiano. Arriscando um palpite, não ficaria admirado se houvesse alguma referência a Loki ou à TVA nos dois últimos episódios.


Havendo qualquer inconsistência ou alteração em qualquer linha do tempo ou realidade, a TVA pode enviar algum responsável para eliminar o indivíduo (no caso da nossa série, a própria Wanda ou quem quer que esteja por trás disso) e destruir a própria realidade de Westview. Viu como a Marvel consegue juntar vários pontos e criar algo muito complexo e amarradinho?



Resumo da ópera (ou do episódio 7)? A Marvel deu um tapa na nossa cara e nos deu várias respostas que estávamos esperando. Por outro lado, veio com mais perguntas para nos deixar ainda mais loucos. Meu palpite? O próximo comercial terá relação direta com Ultron. Se eu acertar essa referência, alguém me paga um bolo, combinado?


Lembrando que a Disney optou por liberar um episódio por semana. Assim, teremos resenhas semanais de WandaVision aqui no site. Ah, anotem na agenda: faremos uma live no nosso canal do YouTube no dia 04 de março, para discutirmos sobre o último (e mitológico) episódio da série. Nos vemos no episódio 8 e na live do dia 04/03!





Wait a minute, please!


Nossa resenha hoje tem cenas pós-créditos também, assim como o episódio 7 de WandaVision! Antes do apagar de todas as luzes, tivemos a aparição de Monica Rambeau chegando no porão da casa de Agnes. Quando ela abre a porta, vê alguns feixes de energia de cor roxa e desconfia de algo errado.


E adivinhem quem surge ao lado dela? Ele mesmo, Pietro! Mais falso que nota de 7 reais, chega dando carteirada em Monica. Quem é ele? De onde veio? Para onde vai? O que come? Essa e outras respostas, nos próximos episódios da série. E assim terminamos a treta do episódio 7. Vai rolar pancadaria no próximo episódio? Tô apostando que sim!