NoEDC.jpg
Buscar
  • Angers Moorse

WandaVision - Episódios 1 e 2



Salve, salve, galera! Depois de muita espera, expectativa, apreensão, teorias feitas e unhas roídas, podem rufar os tambores… o Casal 20 da Disney chegou com tudo! Feiticeira Escarlate (Wanda) e Visão debutaram na plataforma de streaming da Disney na última sexta-feira (15/01) e já chacoalharam a internet e a cabeça dos fãs.


Após um 2020 tenebroso, repleto de cancelamentos e adiamentos por conta da pandemia (que ainda está à nossa volta), finalmente a Fase 4 do UCM começou! Refrescando a memória de quem se perdeu no tempo, a nova fase deveria ter iniciado em março, com o filme Viúva Negra, que acabou sendo adiado para novembro e, posteriormente, para maio deste ano.


Se não houver mais nenhum adiamento, o filme está programado para estrear em 1 de maio. Só nos resta torcer para que não haja mais adiamentos, embora eu ainda seja pessimista sobre a pandemia… masss, isso é assunto para outra conversa.


Com a mudança no cronograma da Marvel, coube à série WandaVision dar o pontapé inicial na Fase 4… e começaram em dose dupla. Isso mesmo, nerd de plantão, foram dois episódios logo na estreia, para não deixar o hype baixar! Uma vez que foram dois episódios na mesma data e, de alguma forma estão todos interligados, farei um review dos dois dentro desta mesma resenha.


Para iniciar os trabalhos, vou logo avisando: se você esperava ver já de cara Feiticeira Escarlate e Visão chutando bundas, respire fundo e fique calmo. Ainda é cedo demais para isso, uma vez que a série está programada para nove episódios e os roteiristas estão preparando algumas surpresas a partir do episódio quatro, segundo rumores.


E é justamente nesse ponto que inicio minha crítica em relação aos fãs que não curtiram a série apenas vendo os dois primeiros episódios. Acompanhei várias postagens, vídeos e comentários dizendo que faltou ação, que virou série de comédia, que não viram poder algum da Feiticeira Escarlate e Visão, que o visual ficou tosco em preto e branco, e por aí vai.


Claro que opinião é algo muito pessoal e todos têm o direito de dizer o que pensam, sempre de forma cordial e respeitosa. Porém, a meu ver, quem está criticando a série é porque ou não leu quadrinhos ou não prestou atenção aos mistérios e detalhes. Ou, ainda, é muito imediatista e acha que filme de super-herói precisa só ter pancadaria, ação e poderes especiais… e a coisa não é por aí.


Desde o início, o chefe da Marvel Studios, Kevin Feige, já havia dito que a série teria uma pegada mais cômica, a la sitcom dos anos 60. Aliás, várias técnicas de filmagem usadas à época foram utilizadas nos primeiros episódios para reproduzir fielmente essa ambientação… e os caras deram show! Inclusive, cada episódio teve sua própria trilha sonora, com músicas remetendo às respectivas décadas. Foi genial essa estratégia!



O primeiro episódio tem uma pegada que remete aos clássicos da década de 60, como The Dick Van Dycke Show e I Love Lucy. Figurino, maquiagem, decoração (a lagosta na porta ficou demais!) e até a presença de público rindo e interagindo com as situações, além de cenários mais compactos e intimistas, bem com aquela carinha de teatro… Ah, e tudo em preto e branco.


O episódio em si gira em torno de Visão tentando lembrar de uma data especial (você já vai saber a referência), enquanto Wanda prepara uma noite especial com o maridão, sempre cornetada pela vizinha enxerida Agnes (ou, para muitos, Agatha Harkness), interpretada brilhantemente pela atriz Kathryn Hahn… galera, tô amando e, ao mesmo tempo, com muita raiva dela!


Visão convida o chefe e sua esposa para um jantar e esquece de avisar Wanda, que precisa improvisar as coisas para que dê tudo certo. Porém, em determinado ponto, pequenas mostras de ruptura da realidade começam a surgir e, para salvar o chefe de Visão de se afogar, ela e o marido acabam usando seus poderes.


Olhos mais atentos puderam captar várias referências no primeiro episódio, como a garrafa de vinho com a letra M no rótulo, lembrando da saga dos quadrinhos “Dinastia M”; a torradeira Toast Mate 2000, das Indústrias Stark, comandada por Howard Stark e, posteriormente, pelo filho Tony; e o relógio Strucker com o símbolo da Hydra nele. Além disso, os efeitos pixelados nos créditos remeteram a possíveis mudanças da realidade feitas pela Feiticeira Escarlate (ou sob o controle de outra pessoa, ainda não sabemos).


Sobre as referências, cabe lembrar que Wanda Maximoff e o irmão Pietro sobreviveram a um ataque de mísseis feito pelas Indústrias Stark. Sobre o relógio, o Barão Wolfgang von Strucker foi um dos fundadores da organização criminosa e responsável pelo experimento que deu os poderes a Wanda e Pietro. E a referência mais intrigante é o rótulo, que pode fazer referência à famosa saga na qual Wanda é responsável por reescrever a própria realidade, com um final pra lá de surpreendente (quem leu, sabe sobre o que estou falando).



Outra referência que foi muito sutil, mas extremamente importante, foi a data do calendário… 23 de Agosto (te lembrou algo???). A edição Vingadores #238 foi muito emblemática, onde Visão é renascido após ser ferido pelo Aniquilador, que tentou invadir sua mente em uma edição anterior. E mais, o Aniquilador cria um campo nulo, uma espécie de campo de força para destruir a Terra, fundindo-a com a Zona Negativa quando Visão tenta romper esse campo.


E isso também explicaria outra cena pra lá de suspeita ao final do episódio, na qual aparece uma espécie de central de comunicação de rádio, com alguém fazendo anotações em um caderno (detalhe, é a única cena colorida em todo o episódio)... estranho, não? Se a referência da HQ for válida, então seria uma possível explicação para a S.W.O.R.D. estar ali também, talvez tentando quebrar um campo de força dentro do qual Wanda estaria presa. E, se não foi ela quem criou esse campo, quem criou??? Eis a questão.


Já de cara, fiquei me perguntando “Como diabos Visão retornou com a Jóia da Mente”, uma vez que a mesma foi destruída em Vingadores: Guerra Infinita e definitivamente em Vingadores: Ultimato (ou será que não?!?). Talvez essa referência dos quadrinhos no calendário seja uma das possíveis respostas para o mistério.



Indo para o segundo episódio (também em preto e branco), este remeteu bastante às séries A Feiticeira e Jeannie é um Gênio… ficou maravilhoso! Wanda e Visão vão tentando se ambientar à nova realidade. Enquanto ele vai se enturmando com alguns amigos do trabalho, ela e Geraldine (Teyonah Parris) acabam se conhecendo, além de termos Agnes xeretando novamente. Wanda e Visão acabam participando de um show beneficente de mágica para os moradores da cidade… aliás, a parte do pequeno show deles ficou perfeita, ri horrores!


Seguindo nossa análise de referências, o segundo episódio não deixou nada a desejar no quesito mistérios. A primeira referência é na cena do mercado sobre Bova Milk. Nos quadrinhos, Bova era uma vaca mutante, fruto de uma experiência feita pelo Alto Evolucionário (vem coisa quente por aí em Guardiões da Galáxia Vol. 3, uma vez que Rocket Raccoon também teria sido criado pelo Alto Evolucionário), e foi a babá da Feiticeira Escarlate.


Outra referência é em relação a Agatha Harkness, também na cena do mercado, em relação à “ninhada de gatos”. Agatha, como sabemos, foi mentora da Feiticeira Escarlate e quem a ensinou a controlar seus poderes. Tanto que os filhos de Wanda chamam Agnes de “Tia Agatha”. Entretanto, ainda não podemos afirmar se Agnes será vilã ou ajudará Wanda em sua jornada… mistério.


Alguns personagens estranhos também surgiram, como Dottie (Emma Caulfield) e um dos colegas de trabalho de Visão (me lembrou o Tim Maia), que tá estranho pra caramba. Alguns palpites dizem que ele pode ser Mephisto disfarçado, mas há quem diga que o ator Peter Evans (lembra do Mercúrio da franquia X-Men da Fox?) faça esse papel na série ou, quem sabe, o vilão Pesadelo… falaremos sobre isso mais à frente.


Agora, o que deixou os fãs de cabelos em pé foram a aparição do helicóptero vermelho com o símbolo da S.W.O.R.D. nele, o rádio misterioso de Jimmy Woo perguntando à Wanda “Quem está fazendo isso com você?”, o relógio Strücker da Hydra e, principalmente, aquele apicultor sinistro surgindo de um bueiro logo no final do episódio.



Sobre o homem misterioso com roupas de apicultor, especula-se que ele seja da organização AIM, uma organização secreta e maligna, que tem por ambição dominar o mundo. eles já surgiram em Homem de Ferro 3 e foram referenciados em Viúva Negra como responsáveis por experiências envolvendo Yelena Belova. Cheguei a pensar que poderia ser o Caveira Vermelha, mas isso foi viagem minha… mas que esse cara me deu arrepios, isso deu!


Falando sobre o final do segundo episódio, vemos a mudança de visual causada por conta das alterações da realidade de Wanda, deixando os tons de preto e branco de lado e assumindo um colorido bem marcante, típico dos anos 70. E mais, tivemos o primeiro vislumbre de Wanda grávida (yeeeeesss!!!), que será a base da trama para o terceiro episódio, na minha opinião.


Aproveitando o gancho, Célere e Wiccano são os filhos de Feiticeira Escarlate e Visão nos quadrinhos. Os dois tornam-se mutantes muito poderosos e membros da formação dos Jovens Vingadores. Como as crianças nasceram no início dos anos 70 e, até o final da série terão idade suficiente para fazer parte da equipe, é bem provável que já tenhamos alguma dica de quando a equipe surgirá no UCM.


Outro detalhe importantíssimo é o surgimento dos mutantes. Até a aquisição por parte da Disney/Marvel dos direitos de uso dos personagens da Fox, a palavra mutantes não poderia nem ser referenciada nos filmes. Agora, com a negociação já concluída e os direitos na casa do Mickey, a Marvel Studios tem total e plena liberdade de os utilizar como bem entender.


E mais, uma vez que o Multiverso parece que será o carro chefe das Fases 4 e 5, personagens já utilizados pela Fox e conhecidos pelos fãs poderão ser utilizados novamente, sem considerar as tramas da franquia original. Ou seja, Mercúrio, Wolverine, Tempestade, Ciclope, Jean Gray, Noturno, Vampira, Fera, Emma Frost, Magneto e Professor Xavier podem ser trazidos ao UCM utilizando os mesmos atores e atrizes… já pensou???


A própria origem da Feiticeira Escarlate e a oficialização dela como mutante podem surgir ao final da série. E vamos além disso: seu irmão, Pietro, pode ser trazido de outro universo (o da Fox) como aquele Mercúrio do Peter Evans (seria épico demais ver ele em cena) ou, também, como Mephisto ou Pesadelo. E, de quebra, ainda poderemos ter a inserção de Doutor Destino e Quarteto Fantástico em alguma cena pós-crédito… pirando aqui!



E, antes de concluir nossa análise, um ponto interessante é que as distorções de realidade de Wanda surgem sempre que algo vermelho aparece… o helicóptero, o sangue saindo de um corte na mão e, coincidentemente, a cor predominante quando o episódio muda de preto e branco para colorido é o vermelho… interessante, não? Isso pode simbolizar o poder que está para aflorar da Feiticeira Escarlate, cujas referências estão nos quadrinhos também.


Enfim, WandaVision veio como a melhor notícia de 2021 (empatando com a vacina do Covid-19, obviamente) e já nos deu indícios de que muitas surpresas ainda nos aguardam. Se só com os dois episódios já deu pra surtar legal, imagina com o que ainda virá pela frente!?! E, segundo os roteiristas, a partir do quarto episódio é que a coisa vai esquentar mesmo… caraca!


Pela quantidade de pontos de exclamação que utilizei na resenha, já deu para perceber o quão feliz e hypado estou com essa série e com tudo aquilo que ela pode trazer daqui para frente. Agora, sejamos sinceros… se essa série está nos encantando, muito dela se deve, além de toda a produção envolvida (direção, produção, roteiro, trilha sonora, figurino, maquiagem, etc, etc…, etc), às atuações impecáveis de Paul Bettany e Elizabeth Olsen… estão maravilhosos!


Finalizando, para dar aquela apimentada no acarajé, ainda teremos a ilustre presença de Doutor Estranho na série… e ainda podem rolar spoilers de Homem-Aranha 3 e Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Enfim, doideira pouca é bobagem para essa série incrível.


Lembrando que a Disney optou por liberar um episódio por semana. Assim, teremos resenhas semanais de WandaVision aqui no site. Então, já deixe preparado aquele balde com gelo, porque sua cabeça vai pegar fogo a partir de agora!