NoEDC.jpg
Buscar
  • Gisele Alvares Gonçalves

Zoey's Extraordinary Playlist - S2E12



Olá, extraordinários… Como estamos? Feriado à vista, e nada como começar uma folguinha extra na semana com resenha sobre Zoey’s Extraordinary Playlist, ainda que o episódio não tenha sido lá muito bom. Pois é, depois de tantos capítulos maravilhosos, temos uma volta no tempo desnecessária, com inserção de cenas musicais forçadas, e que só serviu para a Zoey ficar com o Max no último episódio. De novo. Sério, essa inconstância da nossa ruivinha já está começando a me dar nos nervos! Sinceramente, mesmo não gostando da interação dela com o Max, eu espero que agora ela fique com o cara de uma vez e acabe com essa palhaçada de ficar trocando de namorado como quem troca de camiseta.


Toda essa temporada foi muito desconexa, e justo quando estávamos em um ritmo legal tanto musicalmente falando, quando dramaticamente, os autores resolvem mudar tudo de último minuto para fazer uma season finale Zax. Nem preciso falar o quanto eu odiei. Mas ok, o ódio já foi destilado, e agora eu preciso é comentar os detalhes do episódio com vocês. Estão prontos? Então lá vamos nós!



Bom, já que eu falei sobre o que me incomodou, que tal falar um pouco sobre os pontos positivos do capítulo? Em primeiro lugar, eu amei a volta do Mitch! E sinceramente? Nunca antes eu consegui sentir tanto a conexão dele com a Maggie quanto nesse episódio. Foi algo muito bonito de se ver. Também o reencontro entre David e Emily foi fofo demais, curti pra caramba… Deu pra ver a química entre eles muito forte, mesmo que a cena tenha sido curtinha.


Outra interação que foi muito gostosa de se acompanhar foi, é claro, Leif e Tobin. Meu Deus, que fofo que o Tobin ficou de franjinha! Dá vontade de pegar o personagem e botar em um potinho pra proteger do mundo. Aliás, não foi só ele, afinal a Zoey também estava uma bonequinha neste episódio, com uma carinha de menina muito bonitinha! E o Leif de “Legolas”, cara… Eu já disse o quanto eu amo homens de cabelo longo? Pois é, então só digo que eu adoraria que ele deixasse crescer o cabelo de novo, para termos mais um colírio para os olhos.


Voltando ao lado negativo do episódio, no entanto, temos o Danny Michael Davis, de novo, estragando o clima da série. Sério, sempre quando ele aparece o negócio desanda intensamente, e eu não sei como os roteiristas não se deram de conta disso. Queria que eles simplesmente esquecessem que esse personagem existe, ou que ao menos deixassem ele um pouco mais apagado na história. Sério, não dá pra engolir a construção de um CEO com tanta falta de seriedade, mesmo se tratando de uma série de dramédia.


De resto, não tenho muito o que comentar deste episódio… Ele foi lento e cansativo, e só serviu para mostrar que o Max já fazia sacrifícios em prol da Zoey desde que eles se conheceram. Bom, alguém mais achou que eles forçaram a barra desse ship? Afinal de contas, quem é que abre mão de um emprego milionário por uma garota que acabou de conhecer? Para explicar esse absurdo, temos duas opções: a primeira é que foi amor à primeira vista, o que não é trabalhado em nenhum momento do episódio, além de ser um clichê centenário e muito mal construído. Se não foi isso, então só posso acreditar que foi um Deus Ex Machina para explicar a ligação entre Zoey e Max, caminho que parece ter sido o trilhado pela série. Neste caso, não apenas não deram um motivo forte o suficiente para o Max ter feito o que fez, como acabaram por assinar embaixo na sentença que diz que Max e Zoey é uma construção artificial baseada em ligações emocionais ilógicas. Sinceramente? Se queriam tanto que Zax acontecesse, poderiam ao menos ter feito um episódio no presente, em que o cara faz algo muito legal pela ruivinha no momento atual, mostrando assim uma química mais profunda e muito mais coerente.



E aí, o que vocês acharam do episódio? Gostaram dele, ou concordam comigo que foi uma quebra de narrativa abrupta e sem sentido? Comentem aí embaixo o que estão pensando de Zax e da série em geral, eu estarei aguardando os seus comentários! Enquanto isso deixo um beijo e um queijo a todos, e uma vontade imensa de que possamos nos reencontrar em outras resenhas por aqui. Até a próxima.